INSTITUTO FEDERAL DE SANTA CATARINA Florianópolis, 20 de Abril de 2021

PORTAL PÚBLICO > Itens da Ata

Processo de Compra: 23292.014104/2020-48 Licitação: PE 118/2020 - REI Validade da Ata: 17/11/2020 a 17/11/2021


Itens da Ata
Item Material Unidade Marca Valor
4 CÂMERA IP TIPO I - USO INTERNO (5233003000335) UNIDADE AXIS R$ 3.400,00
  CÂMERA IP TIPO I - USO INTERNO - Características técnicas mínimas: 1. Câmera tipo minidomo de videovigilância pronta para capturar imagens; 2. O equipamento deve possuir webserver interno ao equipamento. Este webserver deve disponibilizar, através de GUI, recursos de configuração e gerenciamento do equipamento, bem como visualização das imagens geradas pela câmera; 3. Deve ser possível acessar o equipamento a partir de qualquer navegador web padrão de mercado (Microsoft Internet Explorer, Google Chrome, Mozilla Firefox e Apple Safari); 4. Deve estar em conformidade com as especificações ONVIF Profile S/G/Q. A fim de assegurar que as futuras atualizações do produto manterão a conformidade com os padrões supracitados, o fabricante deverá ser membro ativo do ONVIF; 5. Sensor de imagem em estado sólido, tipo CMOS ou CCD de 1/2,8” ou superior, com varredura progressiva; 6. Deve possuir sensibilidade mínima igual ou inferior a 0,20 lux no modo colorido e 0,05 lux em P&B (sem iluminação IR), com 50 IRE e abertura de íris menor ou igual à F2.0; 7.O sensor de imagens deve operar com resolução de 1920 x 1080 @ 30 fps; 8. A lente deve ser do tipo íris-fixa e abertura horizontal maior que 100°; 9. Deve operar com os modos de compressão M-JPEG, H.264 e H.265, permitindo a escolha do modo de compressão de imagens durante a instalação do equipamento. 10. Deve possuir tecnologia de protocolo de compactação inteligente em H.265 (H.265+, H.265 Plus, ou similar). Essa tecnologia deve também possibilitar que o comprimento do GOP (Group of Pictures) seja variável de acordo com a movimentação na cena. 11. Deve possuir recurso de WDR (Wide Dynamic Range), com ganho de, no mínimo, 115dB para compensação automática contra luz de fundo de modo a otimizar a qualidade de objetos com pouca iluminação próximos a câmera. Não será aceito o DWDR (Digital Wide Dynamic Range); 12. Deve permitir rotacionar a imagem entre 80° e 90°, e entre 180° e 350° permitindo a instalação da câmera em teto ou parede. Deve também possuir recurso para espelhamento de imagem; 13. Deve implementar o formato de imagem que permite um stream de vídeo orientado verticalmente, em formato retrato, com taxa de proporção 9:16 para monitoramento de corredores, evitando a captura e o armazenamento de imagens de áreas desnecessárias ao monitoramento, como as paredes vazias, permitindo um melhor uso da largura de banda e do espaço disponível para o armazenamento dos vídeos;
14. Deve ser possível aplicar máscara de privacidade diretamente na câmera. Além disso, deve possuir funcionalidade para detecção de movimentos; 15. Deve possuir arquitetura aberta para integração com outros sistemas; 16. Deve possuir 1 (uma) interface ethernet, conector RJ-45, operando nas velocidades de 10/100 Mbps. O equipamento deve implementar a pilha TCP/IP nativamente. Desta forma, não serão aceitos conversores externos; 17. A interface ethernet deve ser compatível com o padrão IEEE 802.3af (PoE), permitindo a alimentação do equipamento através do cabo UTP. Este recurso deve ser nativo do equipamento, estar habilitado e suportar 100% da sua configuração e operação quando alimentado por PoE; 18. O equipamento deve implementar QoS (Quality of Service) para priorizar o tráfego. Adicionalmente, deve implementar mecanismo capaz de limitar a velocidade máxima de transmissão, devendo a imagem transmitida adaptar-se aos padrões de rede estabelecidos; 19. Deve permitir a transmissão de pelo menos 2 (dois) streamings independentes de vídeo em H.265; 20. Deve ser possível obter as imagens da câmera através de softwares de videovigilância; 21. Deve suportar os protocolos RTP para transmissão de vídeo, HTTPS e SSL para conexão segura ao equipamento, SNMP v1, v2c, v3 para gerência remota, SMTP para envio de mensagens de alerta e avisos, 802.1X acesso seguro à rede e NTP para sincronização eficaz de relógio com outros dispositivos da rede; 22. O sistema operacional da câmera, assim como seu hardware, devem estar prontos para operação em IPv4 e IPv6. Não serão aceitos equipamentos que não implementem o protocolo IPv6 nativamente (mesmo estando em roadmap); 23. Deve ser possível a atualização de firmware remotamente através de navegador web ou câmera, assim como seu hardware, devem estar prontos FTP. 24. Deve possuir sistema de geração de logs onde estejam armazenados os logs de tentativa de acesso de usuários; 25. Deve ser de uso interno, com caixa de proteção oferecendo proteção mínima contra água e poeira, com grau de certificação IP42 ou superior, e proteção contra impactos com grau de proteção mínimo de IK08; 26. A câmera (ou sua família) deverá constar na lista de equipamentos compatíveis do software Milestone XProtect Corporate, já existente e em uso neste órgão, conforme pode ser verificado no endereço https://www.milestonesys.com/community/business-partner-tools/supported-devices/xprotect-corporate-and-xprotect-expert/ ou outro que venha a substituí-lo. Alternativamente, em caso de produto novo, será aceita declaração do fabricante Milestone assegurando a plena compatibilidade. 27. Em conformidade com a Instrução Normativa SLTI/MPOG no 01, de 19 de janeiro de 2010, que determina que os bens sejam constituídos, no todo ou em parte, por material reciclado, atóxico, biodegradável, conforme ABNT NBR – 15448-1 e 15448-2, o equipamento deve ser 100% livre de policloreto de polivinila (PVC); 28. A câmera deve possuir garantia do fabricante de pelo menos 3 anos comprovado por declaração do fabricante incluindo informações acerca do centro de assistência técnica autorizado em território nacional. Não será aceita garantia de terceiro (distribuidor, importador ou instalador). Os itens referentes à garantia serão descritos no item “Condições Gerais” constante no corpo de edital; 29. Conforme disposto no item I do artigo 15 da lei 8.666, de 21 de junho de 1993 (I – Atender ao princípio de padronização, que imponha compatibilidade técnica e de desempenho, observadas, quando for o caso, as condições de manutenção, assistência técnica e garantia oferecidas), as câmeras IP, por questões de compatibilidade, gerência, suporte e garantia, devem ser do mesmo fabricante. 30. Visando a qualidade e garantia de continuidade de atualizações e suporte, bem como, responsabilidade acerca da segurança cibernética, é imperativo que o fabricante tenha pleno domínio dos processos de desenvolvimento e manufatura do produto, tanto em nível de hardware quanto de software, não sendo aceitos produtos baseados em OEM, ou apenas "montados", utilizando tecnologia de terceiros.
EMPRESA: 24.376.542/0001-21 - APPROACH TECNOLOGIA LTDA
5 CÂMERA IP TIPO II - USO INTERNO/EXTERNO (5233003000337) UNIDADE AXIS R$ 4.150,00
  CÂMERA IP TIPO II - USO INTERNO/EXTERNO Características técnicas mínimas: 1. Câmera fixa, com iluminação IR, de videovigilância pronta para capturar imagens; 2. O equipamento deve possuir webserver interno ao equipamento. Este webserver deve disponibilizar, através de GUI, recursos de configuração e gerenciamento do equipamento, bem como visualização das imagens geradas pela câmera; 3.Deve ser possível acessar o equipamento a partir de qualquer navegador web padrão de mercado (Microsoft Internet Explorer, Google Chrome, Mozilla Firefox e Apple Safari); 4. Deve estar em conformidade com as especificações ONVIF Profile S/G/Q. A fim de assegurar que as futuras atualizações do produto manterão a conformidade com os padrões supracitados, o fabricante deverá ser membro ativo do ONVIF; 5. Sensor de imagem em estado sólido, tipo CMOS ou CCD de 1/2,8” ou superior, com varredura progressiva; 6. Deve possuir sensibilidade mínima igual ou inferior a 0,20 lux no modo colorido e 0,05 lux em P&B (sem iluminação IR), com 50 IRE e abertura de íris menor ou igual à F2.0. 7. O sensor de imagens deve operar com resolução de 1920 x 1080 @ 30 fps; 8. A lente deve ser do tipo íris-fixa e abertura horizontal maior que 100°; 9. Deve possuir iluminação artificial tipo IR, através de LEDs próprios para esta funcionalidade, com alcance de, no mínimo, 20 metros, embutidos no próprio corpo da câmera, capaz de prover iluminação quando há ausência total de luz no ambiente. Não serão aceitos iluminadores externos à câmera; 10. Deve operar com os modos de compressão M-JPEG, H.264 e H.265, permitindo a escolha do modo de compressão de imagens durante a instalação do equipamento. Além disso, deve permitir configurar brilho, contraste, nitidez e balanço de branco; 11. Deve possuir tecnologia de protocolo de compactação inteligente em H.265 (H.265+, H.265 Plus, ou similar). Essa tecnologia deve também possibilitar que o comprimento do GOP (Group of Pictures) seja variável de acordo com a movimentação na cena. 12. Deve possuir recurso de WDR (Wide Dynamic Range), com ganho de, no mínimo, 110dB, para compensação automática contra luz de fundo de modo a otimizar a qualidade de objetos com pouca iluminação próximos a câmera. Não será aceito o DWDR (Digital Wide Dynamic Range); 13. Deve permitir rotacionar a imagem em 90° e entre 180° e 360°, permitindo a instalação da câmera em teto ou parede. Deve também possuir recurso para espelhamento de imagem; 14. Deve implementar o formato de imagem que permite um stream de vídeo orientado verticalmente, em formato retrato, com taxa de proporção 9:16 para monitoramento de corredores, evitando a captura e o armazenamento de imagens de áreas desnecessárias ao monitoramento, como as paredes vazias, permitindo um melhor uso da largura de banda e do espaço disponível para o armazenamento dos vídeos; 15. Deve possuir funcionalidade de PTZ digital; 16. Deve ser possível aplicar máscara de privacidade diretamente na câmera. 17. Deve possuir arquitetura aberta para integração com outros sistemas; 17. Deve possuir 1 (uma) interface ethernet, conector RJ-45, operando nas velocidades de 10/100 Mbps. O equipamento deve implementar a pilha TCP/IP nativamente. Desta forma, não serão aceitos conversores externos; 18. A interface ethernet deve ser compatível com o padrão IEEE 802.3af (PoE), permitindo a alimentação do equipamento através do cabo UTP. Este recurso deve ser nativo do equipamento, estar habilitado e suportar 100% da sua configuração e operação quando alimentado por PoE; 19. O equipamento deve implementar QoS (Quality of Service) para priorizar o tráfego. Adicionalmente, deve implementar mecanismo capaz de limitar a velocidade máxima de transmissão, devendo a imagem transmitida adaptar-se aos padrões de rede estabelecidos; 20. Deve permitir a transmissão de pelo menos 2 (dois) streamings independentes de vídeo em H.265; 21. Deve suportar os protocolos RTP para transmissão de vídeo, HTTPS e SSL para conexão segura ao equipamento, SNMP v1, v2c, v3 para gerência remota, SMTP para envio de mensagens de alerta e avisos, 802.1X acesso seguro à rede e NTP para sincronização eficaz de relógio com outros dispositivos da rede; 22. O sistema operacional da câmera, assim como seu hardware, devem estar prontos para operação em IPv4 e IPv6. Não serão aceitos equipamentos que não implementem o protocolo IPv6 nativamente (mesmo estando em roadmap); 23. Deve ser possível a atualização de firmware remotamente através de navegador web ou FTP; 24. Deve possuir sistema de geração de logs onde estejam armazenados os logs de tentativa de acesso de usuários; 25. Deve ser compatível com uso interno e externo, com caixa de proteção oferecendo proteção mínima contra água e poeira, com grau de certificação IP66 ou superior, e proteção contra impactos com grau de proteção mínimo de IK08; 26. A câmera (ou sua família) deverá constar na lista de equipamentos compatíveis do software Milestone XProtect Corporate, já existente e em uso neste órgão, conforme pode ser verificado no endereço https://www.milestonesys.com/community/business-partner-tools/supported-devices/xprotect-corporate-and-xprotect-expert/ ou outro que venha a substituí-lo; Alternativamente, em caso de produto novo, será aceita declaração do fabricante Milestone assegurando a plena compatibilidade. 27. Em conformidade com a Instrução Normativa SLTI/MPOG no 01, de 19 de janeiro de 2010, que determina que os bens sejam constituídos, no todo ou em parte, por material reciclado, atóxico, biodegradável, conforme ABNT NBR – 15448-1 e 15448-2, o equipamento deve ser 100% livre de policloreto de polivinila (PVC); 28. A câmera deve possuir garantia do fabricante de pelo menos 3 anos comprovado por declaração do fabricante incluindo informações acerca do centro de assistência técnica autorizado em território nacional. Não será aceita garantia de terceiro (distribuidor, importador ou instalador). Os itens referentes a garantia serão descritos no item “Condições Gerais” contido no edital; 29. Conforme disposto no item I do artigo 15 da lei 8.666, de 21 de junho de 1993 (I – Atender ao princípio de padronização, que imponha compatibilidade técnica e de desempenho, observadas, quando for o caso, as condições de manutenção, assistência técnica e garantia oferecidas), as câmeras IP, por questões de compatibilidade, gerência, suporte e garantia, segurança cibernética, é imperativo que o fabricante tenha pleno domínio dos processos de desenvolvimento e manufatura do produto, tanto em nível de hardware quanto de software, não sendo aceitos produtos baseados em OEM, ou apenas "montados", utilizando tecnologia de terceiros.
EMPRESA: 24.376.542/0001-21 - APPROACH TECNOLOGIA LTDA
6 CÂMERA IP TIPO III - USO INTERNO (5233003000339) UNIDADE AXIS R$ 3.980,00
  CÂMERA IP TIPO III - USO INTERNO Características técnicas mínimas: 1. Câmera fixa, com iluminação IR, de videovigilância pronta para capturar imagens; 2. O equipamento deve possuir webserver interno ao equipamento. Este webserver deve disponibilizar, através de GUI, recursos de configuração e gerenciamento do equipamento, bem como visualização das imagens geradas pela câmera; 3. Deve ser possível acessar o equipamento a partir de qualquer navegador web padrão de mercado (Microsoft Internet Explorer, Google Chrome, Mozilla Firefox e Apple Safari); 4. Deve estar em conformidade com as especificações ONVIF Profile S e Profile G. A fim de assegurar que as futuras atualizações do produto manterão a conformidade com os padrões supracitados, o fabricante deverá ser membro ativo do ONVIF; 5. Sensor de imagem em estado sólido, tipo CMOS ou CCD de 1/2,8” ou superior, com varredura progressiva; 6. Deve possuir sensibilidade mínima igual ou inferior a 0,25 lux no modo colorido e 0,05 lux em P&B (sem iluminação IR), com 50 IRE e abertura de íris menor ou igual à F2.0. 7. O sensor de imagens deve operar com resolução de 1920 x 1080 @ 30 fps; 8. A lente deve ser do tipo íris-fixa e abertura horizontal maior que 100°; 9. Deve possuir iluminação artificial tipo IR, através de LEDs próprios para esta funcionalidade, com alcance de, no mínimo, 10 metros, embutidos no próprio corpo da câmera, capaz de prover iluminação quando há ausência total de luz no ambiente. Não serão aceitos iluminadores externos à câmera; 10. Deve operar com os modos de compressão M-JPEG e H.264, permitindo a escolha do modo de compressão de imagens durante a instalação do equipamento. Além disso, deve permitir configurar brilho, contraste, nitidez e balanço de branco; 11. Deve possuir tecnologia de protocolo de compactação inteligente em H.264 (H.264+, H.264 Plus, ou similar). Essa tecnologia deve também possibilitar que o comprimento do GOP (Group of Pictures) seja variável de acordo com a movimentação na cena. 12. Deve possuir recurso de WDR (Wide Dynamic Range), para compensação automática contra luz de fundo de modo a otimizar a qualidade de objetos com pouca iluminação próximos a câmera. Não será aceito o DWDR (Digital Wide Dynamic Range); 13. Deve permitir rotacionar a imagem entre 70° e 90°, e entre 180° e 360°, permitindo a instalação da câmera em teto ou parede. Deve também possuir recurso para espelhamento de imagem; 14. Deve implementar o formato de imagem que permite um stream de vídeo orientado verticalmente, em formato retrato, com taxa de proporção 9:16 para monitoramento de corredores, evitando a captura e o armazenamento de imagens de áreas desnecessárias ao monitoramento, como as paredes vazias, permitindo um melhor uso da largura de banda e do espaço disponível para o armazenamento dos vídeos; 15. Deve possuir funcionalidade de PTZ digital; 16. Deve ser possível aplicar máscara de privacidade diretamente na câmera. 17. Deve possuir arquitetura aberta para integração com outros sistemas; 18. Deve possuir 1 (uma) interface ethernet, conector RJ-45, operando nas velocidades de 10/100 Mbps. O equipamento deve implementar a pilha TCP/IP nativamente. Desta forma, não serão aceitos conversores externos; 19. Deve suportar conectividade wireless compatível com IEEE 802.11a/b/g/n - 2,4GHz e 5GHz. Será aceita a utilização de antena e/ou dispositivo externo. 20. Deve permitir alimentação DC e ser fornecida com a fonte apropriada. 21. O equipamento deve implementar QoS (Quality of Service) para priorizar o tráfego. Adicionalmente, deve implementar mecanismo capaz de limitar a velocidade máxima de transmissão, devendo a imagem transmitida adaptar-se aos padrões de rede estabelecidos; 22. Deve permitir a transmissão de pelo menos 2 (dois) streamings independentes de vídeo em H.264 ou H.265; 23. Deve suportar os protocolos RTP para transmissão de vídeo, HTTPS e SSL para conexão segura ao equipamento, SNMP v1, v2c, v3 para gerência remota, SMTP para envio de mensagens de alerta e avisos, 802.1X acesso seguro à rede e NTP para sincronização eficaz de relógio com outros dispositivos da rede; 24. O sistema operacional da câmera, assim como seu hardware, devem estar prontos para operação em IPv4 e IPv6. Não serão aceitos equipamentos que não implementem o protocolo IPv6 nativamente (mesmo estando em roadmap); 25. Deve ser possível a atualização de firmware remotamente através de navegador web ou FTP; 26. Deve possuir sistema de geração de logs onde estejam armazenados os logs de tentativa de acesso de usuários; 27. Deve ser compatível com uso interno. 28. A câmera (ou sua família) deverá constar na lista de equipamentos compatíveis do software Milestone XProtect Corporate, já existente e em uso neste órgão, conforme pode ser verificado no endereço https://www.milestonesys.com/community/business-partner-tools/supported- devices/xprotect-corporate-and-xprotect-expert/ ou outro que venha a substituí-lo; Alternativamente, em caso de produto novo, será aceita declaração do fabricante Milestone assegurando a plena compatibilidade. 29. Em conformidade com a Instrução Normativa SLTI/MPOG no 01, de 19 de janeiro de 2010, que determina que os bens sejam constituídos, no todo ou em parte, por material reciclado, atóxico, biodegradável, conforme ABNT NBR – 15448-1 e 15448-2, o equipamento deve ser 100% livre de policloreto de polivinila (PVC); 30. A câmera deve possuir garantia do fabricante de pelo menos 3 anos comprovado por declaração do fabricante incluindo informações acerca do centro de assistência técnica autorizado em território nacional. Não será aceita garantia de terceiro (distribuidor, importador ou instalador). Os itens referentes a garantia serão descritos no item “Condições Gerais” contido no edital; 31. Conforme disposto no item I do artigo 15 da lei 8.666, de 21 de junho de 1993 (I – Atender ao princípio de padronização, que imponha compatibilidade técnica e de desempenho, observadas, quando for o caso, as condições de manutenção, assistência técnica e garantia oferecidas), as câmeras IP, por questões de compatibilidade, gerência, suporte e garantia, devem ser do mesmo fabricante. 32. Visando a qualidade e garantia de continuidade de atualizações e suporte, bem como, responsabilidade acerca da segurança cibernética, é imperativo que o fabricante tenha pleno domínio dos processos de desenvolvimento e manufatura do produto, tanto em nível de hardware quanto de software, não sendo aceitos produtos baseados em OEM, ou apenas "montados", utilizando tecnologia de terceiros.
EMPRESA: 24.376.542/0001-21 - APPROACH TECNOLOGIA LTDA
7 CÂMERA IP TIPO IV - USO INTERNO (5233003000341) UNIDADE AXIS R$ 5.950,00
  CÂMERA IP TIPO IV - USO INTERNO Características técnicas mínimas: 1. Câmera tipo domo de videovigilância pronta para capturar imagens; 2. O equipamento deve possuir webserver interno ao equipamento. Este webserver deve disponibilizar, através de GUI, recursos de configuração e gerenciamento do equipamento, bem como visualização das imagens geradas pela câmera; 3. Deve ser possível acessar o equipamento a partir de qualquer navegador web padrão de mercado (Microsoft Internet Explorer, Google Chrome, Mozilla Firefox e Apple Safari); 4. Deve estar em conformidade com as especificações ONVIF Profile S/G/Q. A fim de assegurar que as futuras atualizações do produto manterão a conformidade com os padrões supracitados, o fabricante deverá ser membro ativo do ONVIF; 5. Sensor de imagem em estado sólido, tipo CMOS ou CCD de 1/1.7” ou superior, com varredura progressiva. 6. Deve possuir sensibilidade mínima igual ou inferior a 0,60 lux no modo color, com 50 IRE e abertura de íris menor ou igual à F2. 7. A lente deve ser do tipo íris-fixa e abertura horizontal maior que 170°; 8. Deve permitir a instalação em perspectiva de 360° de modo que a instalação em teto forneça a imagem em uma visão geral 360° do plano horizontal com resolução mínima de 2016 x 2016 e 15 a 30 FPS; 9. Deve operar com os modos de compressão M-JPEG e H.264, permitindo a escolha do modo de compressão de imagens durante a instalação do equipamento. Além disso, deve permitir configurar brilho, contraste, nitidez e balanço de branco; 10. Deve possuir tecnologia de protocolo de compactação inteligente em H.264 (H.264+, H.264 Plus, ou similar). Essa tecnologia deve também possibilitar que o comprimento do GOP (Group of Pictures) seja variável de acordo com a movimentação na cena; 11. Deve possuir recurso de WDR (Wide Dynamic Range) para compensação automática contra luz de fundo de modo a otimizar a qualidade de objetos com pouca iluminação próximos a câmera. Não será aceito o DWDR (Digital Wide Dynamic Range); 12. Deve permitir rotacionar a imagem em 180°. Deve também possuir recurso para espelhamento de imagem; 13. Deve possuir funcionalidade de PTZ digital; 14. Deve ser possível aplicar máscara de privacidade diretamente na câmera; 15. Deve possuir funcionalidade para detecção de movimentos e função para alarmar em caso de violação da câmera. Em ambos os casos, tais funcionalidades devem ser de uso interno na câmera, estarem habilitadas e não dependerem de softwares ou ferramentas externas; 16. Deve possuir arquitetura aberta para integração com outros sistemas; 17. Deve possuir 1 (uma) interface ethernet, conector RJ-45, operando nas velocidades de 10/100 Mbps. O equipamento deve implementar a pilha TCP/IP nativamente. Desta forma, não serão aceitos conversores externos; 18. A interface ethernet deve ser compatível com o padrão IEEE 802.3af (PoE), permitindo a alimentação do equipamento através do cabo UTP. Este recurso deve ser nativo do equipamento, estar habilitado e suportar 100% da sua configuração e operação quando alimentado por PoE; 19. O equipamento deve implementar QoS (Quality of Service) para priorizar o tráfego. Adicionalmente, deve implementar mecanismo capaz de limitar a velocidade máxima de transmissão, devendo a imagem transmitida adaptar-se aos padrões de rede estabelecidos; 20. Deve suportar os protocolos RTP para transmissão de vídeo, HTTPS e SSL para conexão segura ao equipamento, SNMP v1, v2c, v3 para gerência remota, SMTP para envio de mensagens de alerta e avisos, 802.1X acesso seguro à rede, NTP para sincronização eficaz de relógio com outros dispositivos da rede; 21. O sistema operacional da câmera, assim como seu hardware, devem estar prontos para operação em IPv4 e IPv6. Não serão aceitos equipamentos que não implementem o protocolo IPv6 nativamente (mesmo estando em roadmap); 22. Deve possuir sistema de geração de logs onde estejam armazenados os logs de tentativa de acesso de usuários; 23. Deve ser de uso interno (será aceita a opção de uso interno/externo); 24. A câmera (ou sua família) deverá constar na lista de equipamentos compatíveis do software Milestone XProtect Corporate, já existente e em uso neste órgão, conforme pode ser verificado no endereço https://www.milestonesys.com/community/business-partner-tools/supported-devices/xprotect-corporate-and-xprotect-expert/ ou outro que venha a substituí-lo. Alternativamente, em caso de produto novo, será aceita declaração do fabricante Milestone assegurando a plena compatibilidade. 25. Em conformidade com a Instrução Normativa SLTI/MPOG no 01, de 19 de janeiro de 2010, que determina que os bens sejam constituídos, no todo ou em parte, por material reciclado, atóxico, biodegradável, conforme ABNT NBR – 15448-1 e 15448-2, o equipamento deve ser 100% livre de policloreto de polivinila (PVC); 26. A câmera deve possuir garantia do fabricante de pelo menos 3 anos comprovado por declaração do fabricante incluindo informações acerca do centro de assistência técnica autorizado em território nacional. Não será aceita garantia de terceiro (distribuidor, importador ou instalador). Os itens referentes a garantia serão descritos no item “Condições Gerais” contido no edital; 27. Conforme disposto no item I do artigo 15 da lei 8.666, de 21 de junho de 1993 (I – Atender ao princípio de padronização, que imponha compatibilidade técnica e de desempenho, observadas, quando for o caso, as condições de manutenção, assistência técnica e garantia oferecidas), as câmeras IP, por questões de compatibilidade, gerência, suporte e garantia, devem ser do mesmo fabricante. 28. Visando a qualidade e garantia de continuidade de atualizações e suporte, bem como, responsabilidade acerca da segurança cibernética, é imperativo que o fabricante tenha pleno domínio dos processos de desenvolvimento e manufatura do produto, tanto em nível de hardware quanto de software, não sendo aceitos produtos baseados em OEM, ou apenas "montados", utilizando tecnologia de terceiros
EMPRESA: 24.376.542/0001-21 - APPROACH TECNOLOGIA LTDA
8 CÂMERA IP TIPO V - USO EXTERNO (5233003000343) UNIDADE AXIS R$ 7.580,00
  CÂMERA IP TIPO V - USO EXTERNO Características técnicas mínimas: 1. Câmera fixa tipo bullet de videovigilância pronta para capturar imagens, tratar e enviar através de rede ethernet; 2. O equipamento deve possuir webserver interno ao equipamento. Este webserver deve disponibilizar através de GUI, recursos de configuração e gerenciamento do equipamento, bem como visualização das imagens geradas pela câmera; 3. Deve ser possível acessar o equipamento a partir de qualquer navegador web padrão de mercado (Microsoft Internet Explorer, Google Chrome, Mozilla Firefox e Apple Safari); 4. Deve estar em conformidade com as especificações ONVIF Profile S/G/Q. A fim de assegurar que as futuras atualizações do produto manterão a conformidade com os padrões supracitados, o fabricante deverá ser membro ativo do ONVIF; 5. Sensor de imagem em estado sólido, tipo CMOS ou CCD de 1/2,8” ou superior, varredura progressiva. 6. Deve possuir sensibilidade mínima igual ou inferior a 0,1 lux no modo colorido e 0,51 lux em P&B (sem iluminação IR), com 50 IRE, abertura de íris menor ou igual à F1.4 e pelo menos 30 FPS. 7. O sensor deve ser capaz de operar com resolução de 1920 x 1080 @ 30 fps; 8. A lente deve ser varifocal, P-íris ou DC-íris, com abertura horizontal variando entre 100° e 40°; 9. Deve possuir iluminação artificial tipo IR, através de LEDs próprios para esta funcionalidade, embutidos no próprio corpo da câmera, capaz de prover iluminação quando há ausência total de luz no ambiente, numa distância de, pelo menos, 30 metros da câmera, com recurso de ajuste automático da intensidade de iluminação do LED de acordo com a proximidade do objeto à câmera. Não serão aceitos iluminadores externos a câmera; 10. Deve operar com os modos de compressão M-JPEG e H.264, permitindo a escolha do modo de compressão de imagens durante a instalação do equipamento. 11. Deve possuir tecnologia de protocolo de compactação inteligente em H.264 (H.264+, H.264 Plus, ou similar) ou H.265. Essa tecnologia deve também possibilitar que o comprimento do GOP (Group of Pictures) seja variável de acordo com a movimentação na cena. 12. Deve possuir recurso de WDR (Wide Dynamic Range), com ganho de, no mínimo, 115 dB, para compensação automática contra luz de fundo de modo a otimizar a qualidade de objetos com pouca iluminação próximos a câmera. Não será aceito o DWDR (Digital Wide Dynamic Range); 13. Deve permitir rotacionar a imagem em 90° e 180°, permitindo a instalação da câmera em teto ou parede; 14. Deve implementar o formato de imagem que permite um stream de vídeo orientado verticalmente, em formato retrato, com taxa de proporção 9:16 para monitoramento de corredores, evitando a captura e o armazenamento de imagens de áreas desnecessárias ao monitoramento, como as paredes vazias, permitindo um melhor uso da largura de banda e do espaço disponível para o armazenamento dos vídeos; 15. Deve possuir funcionalidade de PTZ digital; 16. Deve ser possível aplicar máscara de privacidade diretamente na câmera. Além disso, deve possuir funcionalidade para detecção de movimentos. Em ambos os casos, tais funcionalidades devem ser de uso interno na câmera, estarem habilitadas e não dependerem de softwares ou ferramentas externas; 17. Deve possuir arquitetura aberta para integração com outros sistemas; 18. Deve possuir 1 (uma) interface ethernet, conector RJ-45, operando nas velocidades de 10/100 Mbps. O equipamento deve implementar a pilha TCP/IP nativamente. Desta forma, não serão aceitos conversores externos; 19. A interface ethernet deve ser compatível com o padrão IEEE 802.3af (PoE), permitindo a alimentação do equipamento através do cabo UTP. Este recurso deve ser nativo do equipamento, estar habilitado e suportar 100% da sua configuração e operação quando alimentado por PoE; 20. O equipamento deve implementar QoS (Quality of Service) para priorizar o tráfego. Adicionalmente, deve implementar mecanismo capaz de limitar a velocidade máxima de transmissão, devendo a imagem transmitida adaptar-se aos padrões de rede estabelecidos; 21. Deve permitir a transmissão de, pelo menos, 2 (dois) streamings independentes de vídeo em H.264/H.265; 22. Deve suportar os protocolos RTP para transmissão de vídeo, HTTPS e SSL para conexão segura ao equipamento, SNMP v1, v2c, v3 para gerência remota, SMTP para envio de mensagens de alerta e avisos, 802.1X acesso seguro à rede e NTP para sincronização eficaz de relógio com outros dispositivos da rede; 23. O sistema operacional da câmera, assim como seu hardware, deve estar prontos para operação em IPv4 e IPv6. Não serão aceitos equipamentos que não implementem o protocolo IPv6 nativamente (mesmo estando em roadmap); 24. Deve possuir sensores para integração e automação com outros dispositivos, tipo contato seco, com pelo menos 1 entrada e 1 saída; 25. Deve ser possível a atualização de firmware remotamente, através de navegador web ou FTP; 26. Todas as configurações específicas do cliente devem ser armazenadas em uma memória não-volátil e não deve ser perdida durante os cortes de energia ou soft reset; 27. Deve possuir sistema de geração de logs onde estejam armazenados os logs de tentativa de acesso de usuários; 28. Deve ser preparada para uso em ambiente externo, capaz proteger totalmente a câmera da chuva, poeira, umidade e temperaturas entre 0 e 50° C, com grau de proteção mínima IP66 e grau de resistência a impactos IK08. Deve permitir a fixação em parede; 29. A câmera (ou sua família) deverá constar na lista de equipamentos compatíveis do software Milestone XProtect Corporate, já existente e em uso neste órgão, conforme pode ser verificado no endereço https://www.milestonesys.com/community/business-partner-tools/supported-devices/xprotect-corporate-and-xprotect-expert/ ou outro que venha a substituí-lo. Alternativamente, em caso de produto novo, será aceita declaração do fabricante Milestone assegurando a plena compatibilidade. 30. Em conformidade com a Instrução Normativa SLTI/MPOG no 01, de 19 de janeiro de 2010, que determina que os bens sejam constituídos, no todo ou em parte, por material reciclado, atóxico, biodegradável, conforme ABNT NBR – 15448-1 e 15448-2, o equipamento deve ser 100% livre de policloreto de polivinila (PVC); 31. A câmera deve possuir garantia do fabricante de pelo menos 3 anos comprovado por declaração do fabricante incluindo informações acerca do centro de assistência técnica autorizado em território nacional. Não será aceita garantia de terceiro (distribuidor, importador ou instalador). Os itens referentes a garantia serão descritos no item “Condições Gerais” contido no edital; 32. Conforme disposto no item I do artigo 15 da lei 8.666, de 21 de junho de 1993 (I – Atender ao princípio de padronização, que imponha compatibilidade técnica e de desempenho, observadas, quando for o caso, as condições de manutenção, assistência técnica e garantia oferecidas), as câmeras IP, por questões de compatibilidade, gerência, suporte e garantia, devem ser do mesmo fabricante. 33. Visando a qualidade e garantia de continuidade de atualizações e suporte, bem como, responsabilidade acerca da segurança cibernética, é imperativo que o fabricante tenha pleno domínio dos processos de desenvolvimento e manufatura do produto, tanto em nível de hardware quanto de software, não sendo aceitos produtos baseados em OEM, ou apenas "montados", utilizando tecnologia de terceiros.
EMPRESA: 24.376.542/0001-21 - APPROACH TECNOLOGIA LTDA
9 CÂMERA IP TIPO VI - EXTERNO (5233003000333) UNIDADE AXIS R$ 4.250,00
  CÂMERA IP TIPO VI - EXTERNO Características técnicas mínimas: 1. Câmera fixa tipo bullet de videovigilância pronta para capturar imagens, tratar e enviar através de rede ethernet; 2. O equipamento deve possuir webserver interno ao equipamento. Este webserver deve disponibilizar, através de GUI, recursos de configuração e gerenciamento do equipamento, bem como visualização das imagens geradas pela câmera; 3. Deve ser possível acessar o equipamento a partir de qualquer navegador web padrão de mercado (Microsoft Internet Explorer, Google Chrome, Mozilla Firefox e Apple Safari); 4. Deve estar em conformidade com as especificações ONVIF Profile S/G/Q. A fim de assegurar que as futuras atualizações do produto manterão a conformidade com os padrões supracitados, o fabricante deverá ser membro ativo do ONVIF; 5. Sensor de imagem em estado sólido, tipo CMOS ou CCD de 1/2,8” ou superior, varredura progressiva. 6. Deve possuir sensibilidade mínima igual ou inferior a 0,2 lux no modo colorido e 0,08 lux em P&B (sem iluminação IR), com 50 IRE e abertura de íris menor ou igual à F2. 7. O sensor deve ser capaz de operar com resolução de 1920 x 1080 @ 30 fps; 8. Deve possuir iluminação artificial tipo IR, através de LEDs próprios para esta funcionalidade, embutidos no próprio corpo da câmera, capaz de prover iluminação quando há ausência total de luz no ambiente, numa distância de, pelo menos, 15 metros da câmera. Não serão aceitos iluminadores externos a câmera; 9. Deve operar com os modos de compressão M-JPEG, H.264 ou H.265, permitindo a escolha do modo de compressão de imagens durante a instalação do equipamento. 10. Deve possuir tecnologia de protocolo de compactação inteligente em H.264 (H.264+, H.264 Plus, ou similar) ou H.265. Essa tecnologia deve também possibilitar que o comprimento do GOP (Group of Pictures) seja variável de acordo com a movimentação na cena.
11. Deve possuir recurso de WDR (Wide Dynamic Range), com ganho de, no mínimo, 110 dB, para compensação automática contra luz de fundo de modo a otimizar a qualidade de objetos com pouca iluminação próximos a câmera. Não será aceito o DWDR (Digital Wide Dynamic Range); 12. Deve permitir rotacionar a imagem em 90° e 180°, permitindo a instalação da câmera em teto ou parede; 13. Deve implementar o formato de imagem que permite um stream de vídeo orientado verticalmente, em formato retrato, com taxa de proporção 9:16 para monitoramento de corredores, evitando a captura e o armazenamento de imagens de áreas desnecessárias ao monitoramento, como as paredes vazias, permitindo um melhor uso da largura de banda e do espaço disponível para o armazenamento dos vídeos; 14. Deve possuir funcionalidade de PTZ digital; 15. Deve ser possível aplicar máscara de privacidade diretamente na câmera. Além disso, deve possuir funcionalidade para detecção de movimentos. Em ambos os casos, tais funcionalidades devem ser de uso interno na câmera, estarem habilitadas e não dependerem de softwares ou ferramentas externas; 16. Deve possuir arquitetura aberta para integração com outros sistemas; 17. Deve possuir 1 (uma) interface ethernet, conector RJ-45, operando nas velocidades de 10/100 Mbps. O equipamento deve implementar a pilha TCP/IP nativamente. Desta forma, não serão aceitos conversores externos; 18. A interface ethernet deve ser compatível com o padrão IEEE 802.3af (PoE), permitindo a alimentação do equipamento através do cabo UTP. Este recurso deve ser nativo do equipamento, estar habilitado e suportar 100% da sua configuração e operação quando alimentado por PoE; 19. O equipamento deve implementar QoS (Quality of Service) para priorizar o tráfego. Adicionalmente, deve implementar mecanismo capaz de limitar a velocidade máxima de transmissão, devendo a imagem transmitida adaptar-se aos padrões de rede estabelecidos; 20. Deve permitir a transmissão de, pelo menos, 2 (dois) streamings independentes de vídeo em H.264 ou H.265; 21. Deve suportar os protocolos RTP para transmissão de vídeo, HTTPS e SSL para conexão segura ao equipamento, SNMP v1, v2c, v3 para gerência remota, SMTP para envio de mensagens de alerta e avisos, 802.1X acesso seguro à rede e NTP para sincronização eficaz de relógio com outros dispositivos da rede; 22. O sistema operacional da câmera, assim como seu hardware, deve estar prontos para operação em IPv4 e IPv6. Não serão aceitos equipamentos que não implementem o protocolo IPv6 nativamente (mesmo estando em roadmap); 23. Deve ser possível a atualização de firmware remotamente, através de navegador web ou FTP; 24. Todas as configurações específicas do cliente devem ser armazenadas em uma memória não-volátil e não deve ser perdida durante os cortes de energia ou soft reset; 25. Deve possuir sistema de geração de logs onde estejam armazenados os logs de tentativa de acesso de usuários; 26. Deve ser preparada para uso em ambiente externo, capaz proteger totalmente a câmera da chuva, poeira, umidade e temperaturas entre 0 e 50° C, com grau de proteção mínima de IP66 e grau de resistência a impactos IK08. Deve permitir a fixação em parede; 27. A câmera (ou sua família) deverá constar na lista de equipamentos compatíveis do software Milestone XProtect Corporate, já existente e em uso neste órgão, conforme pode ser verificado no endereço https://www.milestonesys.com/community/business-partner-tools/supported-devices/xprotect-corporate-and-xprotect-expert/ ou outro que venha a substituí-lo. Alternativamente, em caso de produto novo, será aceita declaração do fabricante Milestone assegurando a plena compatibilidade. 28. Em conformidade com a Instrução Normativa SLTI/MPOG no 01, de 19 de janeiro de 2010, que determina que os bens sejam constituídos, no todo ou em parte, por material reciclado, atóxico, biodegradável, conforme ABNT NBR – 15448-1 e 15448-2, o equipamento deve ser 100% livre de policloreto de polivinila (PVC); 29. A câmera deve possuir garantia do fabricante de pelo menos 3 anos comprovado por declaração do fabricante incluindo informações acerca do centro de assistência técnica autorizado em território nacional. Não será aceita garantia de terceiro (distribuidor, importador ou instalador). Os itens referentes a garantia serão descritos no item “Condições Gerais” contido no edital; 30. Conforme disposto no item I do artigo 15 da lei 8.666, de 21 de junho de 1993 (I – Atender ao princípio de padronização, que imponha compatibilidade técnica e de desempenho, observadas, quando for o caso, as condições de manutenção, assistência técnica e garantia oferecidas), as câmeras IP, por questões de compatibilidade, gerência, suporte e garantia, devem ser do mesmo fabricante. 31. Visando a qualidade e garantia de continuidade de atualizações e suporte, bem como, responsabilidade acerca da segurança cibernética, é imperativo que o fabricante tenha pleno domínio dos processos de desenvolvimento e manufatura do produto, tanto em nível de hardware quanto de software, não sendo aceitos produtos baseados em OEM, ou apenas "montados", utilizando tecnologia de terceiros.
EMPRESA: 24.376.542/0001-21 - APPROACH TECNOLOGIA LTDA
10 RENOVAÇÃO DE SUPORTE CONTROLADORA 500 APS (33904021004000006) LICENÇA SEM MARCA R$ 54.380,00
  RENOVAÇÃO DE SUPORTE CONTROLADORA 500 APS - Características Mínimas: 1. Objeto a ser contratado: Pacote de Extensão de Garantia e serviço (8x5xNBD) para Controladora de Rede Wireless Cisco Systems AIR-CT5508-250-K9, por 12 (doze) meses. 2.A extensão de garantia do produto deve ser oficial e reconhecida pelo fabricante dos equipamentos (Cisco Systems); 3. A Contratante poderá a qualquer momento realizar a abertura de chamados diretamente ao fabricante, sem o intermédio da Contratada. 4. O pacote de serviço e extensão de garantia deverá ter prazo de, no mínimo, 12 (doze) meses, a contar da data do recebimento do objeto. 5. A garantia deve incluir a entrega de peças on-site. Os serviços serão solicitados mediante a abertura de um chamado efetuado por técnicos da contratante, via chamada telefônica local, à cobrar ou 0800, e-mail, chat ou website do fabricante e empresa autorizada e, constatada a necessidade, o fabricante deverá providenciar o deslocamento do equipamento, bem como seu retorno ao local de origem sem qualquer ônus à contratante. 6. A empresa deve indicar, na assinatura do contrato, os procedimentos para abertura de chamado de suporte técnico. 7. A empresa contratada deverá disponibilizar um portal web 24x7 com sistema de help-desk para abertura de chamados de suporte técnico, mediante login e senha de acesso. Os membros da equipe técnica da CONTRATANTE poderão abrir, gerenciar status e conferir todo o histórico de chamados de suporte técnico. 8. No momento da Solicitação de Fornecimento, a Contratante encaminhará à Contratada, juntamente com a relação de pacotes de serviços e quantitativos a serem adquiridos, uma relação contendo os respectivos part number (P/N) e os números de série (serial numbers) dos equipamentos que serão cobertos pela extensão de garantia e suporte técnico contratada. 9. O equipamento está instalado no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (em Florianópolis/SC); 10. A licitante deverá apresentar Atestado de Capacidade Técnica, emitido por pessoa jurídica de Direito Público ou Privado, que comprove ter a licitante fornecido serviços semelhantes ao objeto deste edital. O Atestado deverá conter o nome, cargo e telefone (e/ou e-mail) de contato do responsável pela informação. 11. Quando da entrega do pacote de serviço, a licitante Contratada deverá apresentar documento ou comprovação através de site web, fornecido pelo fabricante dos mesmos, que comprove a contratação da garantia com o nível de serviço (ou SLA - Service Level Agreement) compatível ao requerido no edital (atendimento 8x5xNBD, conforme especificação do item), e onde conste o número de série do equipamento e a data de início e término da garantia. 12.A Contratada deverá possuir em seu quadro técnico, após a assinatura do contrato, pelo menos 1 (um) profissional com certificação técnica oficial do fabricante Cisco Systems para a linha de equipamento abrangido pela contratação, capaz de prestar o suporte de primeiro nível aos produtos em garantia e escalar o chamado ao fabricante conforme necessidade.
EMPRESA: 16.515.656/0001-87 - ADENTRO DATA CENTER SOLUTIONS LTDA
11 RENOVAÇÃO DE SUPORTE CONTROLADORA 50 APS (33904021004000008) LICENÇA SEM MARCA R$ 15.262,00
  RENOVAÇÃO DE SUPORTE CONTROLADORA 50 APS - Características Mínimas: 1. Objeto a ser contratado: Pacote de Extensão de Garantia e serviço (8x5xNBD) para Controladora de Rede Wireless Cisco Systems AIR-CT5508-50-K9, por 12 (doze) meses. 2.A extensão de garantia do produto deve ser oficial e reconhecida pelo fabricante dos equipamentos (Cisco Systems); 3. A Contratante poderá a qualquer momento realizar a abertura de chamados diretamente ao fabricante, sem o intermédio da Contratada. 4. O pacote de serviço e extensão de garantia deverá ter prazo de, no mínimo, 12 (doze) meses, a contar da data do recebimento do objeto. 5. A garantia deve incluir a entrega de peças on-site. Os serviços serão solicitados mediante a abertura de um chamado efetuado por técnicos da contratante, via chamada telefônica local, à cobrar ou 0800, e-mail, chat ou website do fabricante e empresa autorizada e, constatada a necessidade, o fabricante deverá providenciar o deslocamento do equipamento, bem como seu retorno ao local de origem sem qualquer ônus à contratante. 6. A empresa deve indicar, na assinatura do contrato, os procedimentos para abertura de chamado de suporte técnico. 7. A empresa contratada deverá disponibilizar um portal web 24x7 com sistema de help-desk para abertura de chamados de suporte técnico, mediante login e senha de acesso. Os membros da equipe técnica da CONTRATANTE poderão abrir, gerenciar status e conferir todo o histórico de chamados de suporte técnico. 8. No momento da Solicitação de Fornecimento, a Contratante encaminhará à Contratada, juntamente com a relação de pacotes de serviços e quantitativos a serem adquiridos, uma relação contendo os respectivos part number (P/N) e os números de série (serial numbers) dos equipamentos que serão cobertos pela extensão de garantia e suporte técnico contratada. 9. O equipamento está instalado no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Santa Catarina (em Florianópolis/SC); 10. A licitante deverá apresentar Atestado de Capacidade Técnica, emitido por pessoa jurídica de Direito Público ou Privado, que comprove ter a licitante fornecido serviços semelhantes ao objeto deste edital. O Atestado deverá conter o nome, cargo e telefone (e/ou e-mail) de contato do responsável pela informação. 11. Quando da entrega do pacote de serviço, a licitante Contratada deverá apresentar documento ou comprovação através de site web, fornecido pelo fabricante dos mesmos, que comprove a contratação da garantia com o nível de serviço (ou SLA - Service Level Agreement) compatível ao requerido no edital (atendimento 8x5xNBD, conforme especificação do item), e onde conste o número de série do equipamento e a data de início e término da garantia. 12.A Contratada deverá possuir em seu quadro técnico, após a assinatura do contrato, pelo menos 1 (um) profissional com certificação técnica oficial do fabricante Cisco Systems para a linha de equipamento abrangido pela contratação, capaz de prestar o suporte de primeiro nível aos produtos em garantia e escalar o chamado ao fabricante conforme necessidade.
EMPRESA: 16.515.656/0001-87 - ADENTRO DATA CENTER SOLUTIONS LTDA
13 INJETOR POE - POWER INJECTOR (44905237001000041) UNIDADE INTELBRAS R$ 403,17
  INJETOR PoE - POWER INJECTOR
Características técnicas mínimas:
1. Injetor PoE (power injector) para alimentação de dispositivos PoE onde não há switch com esta tecnologia;
2. Deve permitir o fornecimento de energia através do cabo de rede par metálico, provendo de 15,4 Watts de potência para o dispositivo a ser alimentado;
3. Deve possuir 2 portas RJ-45 fêmea, uma para conectar ao switch não PoE, outra para fornecer energia e dados para o ponto de acesso. Ambas as portas devem operar em Gigabit;
4. Deve acompanhar cabos e acessórios para o seu perfeito funcionamento;
5. Deve ser fornecido com fonte de alimentação interna com capacidade para operar em tensões de 110V/220V com comutação automática e frequência de 60Hz. Deve ser fornecido cabo de energia obedecendo o padrão NBR 14136;
6. A garantia, compreendendo os defeitos decorrentes de projeto, fabricação, construção, montagem ou acondicionamento, deverá ser pelo período mínimo de 36 meses;
7 - Os equipamentos deverão ser novos e sem uso. Não serão aceitos equipamentos usados, remanufaturados ou de demonstração.
8 - Os equipamentos deverão ser entregues nas caixas lacradas não sendo aceitos equipamentos com caixas violadas.
EMPRESA: 25.010.009/0001-04 - L CARDOSO PEREIRA
15 LICENÇAS PARA ADIÇÃO DE CÂMERAS (SOFTWARE MILESTONE) (5233003000345) LICENÇA MILESTONE R$ 1.350,00
  LICENÇAS PARA ADIÇÃO DE CÂMERAS (SOFTWARE MILESTONE)
a) Licenças de dispositivo para expansão do software MILISTONE XProtect Corporate já existente e implementado no IFSC;
EMPRESA: 24.376.542/0001-21 - APPROACH TECNOLOGIA LTDA
20 RACK DE PAREDE 19” X 12US (5235003000282) UNIDADE AMPI R$ 621,00
  RACK DE PAREDE 19” x 12Us
- Padrão 19” com 600 mm de largura e profundidade de 600 mm
- Altura de 12Us
- Atender as especificações ANSI/EIA RS-310-D, IEC 297-2, D/N41494 partes 1 e 7
- Grau de proteção IP20
- Porta frontal reversível em vidro temperado, com fechadura tipo cilindro
- Ângulo de abertura da porta de 180°
- Estrutura em aço 1,5 mm
- Capacidade de carga estática de 60 kg
- Com chaves nas laterais
- Dois planos de fixação
- Entrada e saída de cabos pelo teto ou pela base do rack com acabamento de proteção
- Teto com preparação para instalação de ventiladores
- Corpo do bracket com terminal de aterramento
- Pintura na cor bege RAL7035
- Garantia mínima de 12 meses.
EMPRESA: 12.991.409/0001-04 - BALI COMERCIAL E CONSTRUÇÃO LTDA
21 RENOVAÇÃO DE LICENÇA DE USO POR CÂMERAS (SOFTWARE MILESTONE) (33904021004000119) LICENÇA SEM MARCA R$ 690,00
  RENOVAÇÃO DE LICENÇA DE USO POR CÂMERAS (SOFTWARE MILESTONE)
Extensão de garantia e suporte para dispositivos (câmeras) para software MILISTONE XProtect Corporate já existente e implementado no IFSC;
EMPRESA: 24.376.542/0001-21 - APPROACH TECNOLOGIA LTDA
22 SERVIÇOS DE INSTALAÇÃO DE 05 CÂMERAS IP (33904021006000108) SERVIÇO SEM MARCA R$ 3.850,00
  SERVIÇOS DE INSTALAÇÃO DE 05 CÂMERAS IP
Características técnicas mínimas:
1. Devem ser observados os Requisitos dos serviços de instalação descritos neste documento.
2. Após a instalação deverão ser efetuados testes completos de funcionamento, garantindo que todos os componentes estão funcionando de acordo com o propósito do projeto.
3. Os testes deverão ser descritos em relatório e anexados à documentação de obra.
4. Devem ser realizados ajustes de hardware e software necessários ao funcionamento das câmeras a fim de apresentarem a melhor qualidade de imagem possível, de acordo com o ponto de interesse de monitoramento.
5. Deve ser feita a configuração das máscaras de privacidade por câmera, criação de fluxos (streamings) de vídeo entre servidor e câmera com perfil para visualização ao vivo e gravação, zonas de maior ou menor sensibilidade do sensor de movimento, tempo para pré e pós alarme, tempo para pré e pós detecção de movimento.
6. Todas as atualizações de firmware ou qualquer outro software componente da solução, para a versão mais atualizada disponível ou a última compatível com as demais soluções deste lote e considerada estável.
7. Compreende ainda a ativação das câmeras no software VMS, bem como quaisquer configurações necessárias neste.
8. Após a instalação deve ser monitorado pelo prazo mínimo de 24 horas corridas e, se necessário, deve ser feito ajuste da sensibilidade de detecção de movimento fazendo com que seja reduzida a geração de falso-positivos ou falso-negativos
EMPRESA: 24.376.542/0001-21 - APPROACH TECNOLOGIA LTDA
23 SERVIÇOS DE INSTALAÇÃO DE SERVIDOR (33904021006000109) SERVIÇO SEM MARCA R$ 1.390,00
  SERVIÇOS DE INSTALAÇÃO DE SERVIDOR
Características técnicas mínimas:
1. Devem ser observados os Requisitos dos serviços de instalação descritos neste documento.
2. Deverá ser feita a instalação do servidor em rack 19”, conexão à rede, alimentação elétrica e parametrização do sistema operacional para receber a instalação do software VMS.
3. Após a instalação deverão ser efetuados testes completos de funcionamento, garantindo que todos os componentes estão funcionando de acordo com o propósito do projeto.
4. Os testes deverão ser descritos em relatório e anexados à documentação de obra.
5. Todas as atualizações de firmware ou qualquer outro software componente da solução, para a versão mais atualizada disponível ou a última compatível com as demais soluções deste lote e considerada estável.
6. Após a instalação deve ser monitorado pelo prazo mínimo de 24 horas corridas e, se necessário, deve ser feito ajuste da sensibilidade de detecção de movimento fazendo com que seja reduzida a geração de falso-positivos ou falso-negativos.
EMPRESA: 24.376.542/0001-21 - APPROACH TECNOLOGIA LTDA
24 SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 1 (44905243001000009) UNIDADE SUPERMICRO R$ 8.900,00
  SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 1
Características mínimas:
1 - Chassi de 3,5" com até 4 discos rígidos cabeados e RAID de software;
2 - Processador com 3,4GHz, cache 8M, 4 Cores - 4 Threads;
3 - Memória 8 GB de UDIMM ou RDIMM, DDR4, ECC a 2.666 MT/s, 3 slots livres;
4 - Disco rígido 1TB SATA, cabeado de 3,5", 6 Gbit/s, 7.200 RPM - Sem RAID;
5 - Placa de rede integrada de duas portas e 1 Gbit;
6 - Fonte de alimentação simples de até 350W;
7 - Cabo de alimentação BR 14136, 1,8 metro, 250 V, 10 A;
9 - Sem sistema operacional
10 - Trilhos para fixação em rack 19”
11 - Garantia de 05 anos, on-site, 5x9.
12. Os equipamentos deverão ser novos e sem uso. Não serão aceitos equipamentos usados, remanufaturados ou de demonstração.
13. Os equipamentos deverão ser entregues nas caixas lacradas não sendo aceitos equipamentos com caixas violadas.
EMPRESA: 45.703.378/0001-90 - SDC ENGENHARIA DE SISTEMAS LTDA
25 SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 10 (44905243001000018) UNIDADE HUAWEI R$ 24.000,00
  SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 10
Características mínimas:
1 - Chassis Para até 8 HDs de 2,5" e 3 slots PCIe;
2 - Processador com 2,2 GHz, cache 13,75M, 10 Cores - 20 Threads;
3 - Memória 128 GB (2 x 64) de UDIMM ou RDIMM, DDR4, ECC a 2.666 MT/s, 6 slots livres;
4 - Disco rígido 8TB (4 x 2TB) 2,5" SATA, 6 Gbit/s, 7.200 RPM, Hot-plug Hard Drive, RAID 10;
5 - Placa de rede integrada de 4 portas e 1 Gbit ou 2 portas com placa auxiliar (2 portas);
6 - Fonte de alimentação redundante (1+1) de até 750W;
7 - Cabo de alimentação BR 14136, 1,8 metro, 250 V, 10 A;
9 - Sem sistema operacional
10 - Trilhos para fixação em rack 19”
11 - Garantia de 05 anos, on-site, 5x9.
12. Os equipamentos deverão ser novos e sem uso. Não serão aceitos equipamentos usados, remanufaturados ou de demonstração.
13. Os equipamentos deverão ser entregues nas caixas lacradas não sendo aceitos equipamentos com caixas violadas.
EMPRESA: 06.105.781/0001-65 - ZOOM TECNOLOGIA LTDA
26 SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 11 (44905243001000019) UNIDADE HUAWEI R$ 12.290,00
  SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 11
Características mínimas:
1 - Chassi de 2,5” ou 3,5" com até 8 ou 4 discos rígidos de conexão automática e RAID por software;
2 - Processador com 1,9 GHz, cache 8,25M, 6 Cores - 6 Threads;
3 - Memória 32 GB (2 x 16) de UDIMM ou RDIMM, DDR4, ECC a 2.666 MT/s, 6 slots livres;
4 - Disco 1,2TB (2 x 600GB) 10K RPM SAS 12Gbps 512n 2.5in Hot-plug Hard Drive - RAID 1;
5 - Placa de rede integrada de duas portas e 1 Gbit;
6 - Fonte de alimentação simples de 450W;
7 - Cabo de alimentação BR 14136, 1,8 metro, 250 V, 10 A;
9 - Sem sistema operacional
10 - Trilhos para fixação em rack 19”
11 - Garantia de 05 anos, on-site, 5x9.
12. Os equipamentos deverão ser novos e sem uso. Não serão aceitos equipamentos usados, remanufaturados ou de demonstração.
13. Os equipamentos deverão ser entregues nas caixas lacradas não sendo aceitos equipamentos com caixas violadas.
EMPRESA: 06.105.781/0001-65 - ZOOM TECNOLOGIA LTDA
27 SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 12 (44905243001000020) UNIDADE HUAWEI R$ 21.500,00
  SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 12
Características mínimas:
1 - Chassis Para até 8 HDs de 2,5" ou 3,5” e 3 slots PCIe;
2 - Processador com 2,2 GHz, cache 13,75M, 10 Cores - 20 Threads;
3 - Memória 32 GB (2 x 16) de UDIMM ou RDIMM, DDR4, ECC a 2.666 MT/s, 6 slots livres;
4 - Disco 2,4TB (4 x 600GB) 10K RPM SAS 12Gbps 512n 2.5in Hot-plug Hard Drive - RAID 10;
5 - Placa de rede integrada de 4 portas e 1 Gbit ou 2 portas com placa auxiliar (2 portas);
6 - Fonte de alimentação redundante (1+1) de até 750W;
7 - Cabo de alimentação BR 14136, 1,8 metro, 250 V, 10 A;
9 - Sem sistema operacional
10 - Trilhos para fixação em rack 19”
11 - Garantia de 05 anos,on-site, 5x9.
12. Os equipamentos deverão ser novos e sem uso. Não serão aceitos equipamentos usados, remanufaturados ou de demonstração.
13. Os equipamentos deverão ser entregues nas caixas lacradas não sendo aceitos equipamentos com caixas violadas.
EMPRESA: 06.105.781/0001-65 - ZOOM TECNOLOGIA LTDA
28 SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 13 (44905243001000021) UNIDADE HP R$ 24.300,00
  SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 13
Características mínimas:
1 - Chassis Para até 8 HDs de 2,5" e 3 slots PCIe;
2 - Processador com 1,9 GHz, cache 8,25M, 6 Cores - 6 Threads;
3 - Memória 32 GB (2 x 16) de UDIMM ou RDIMM, DDR4, ECC a 2.666 MT/s, 6 slots livres;
4 - Disco rígido 4TB (4 x 1TB) 2,5" SATA, 6 Gbit/s, 7.200 RPM, Hot-plug Hard Drive, RAID 10;
5 - Placa de rede integrada de duas portas e 1 Gbit;
6 - Fonte de alimentação redundante (1+1) de até 750W;
7 - Cabo de alimentação BR 14136, 1,8 metro, 250 V, 10 A;
9 - Sem sistema operacional
10 - Trilhos para fixação em rack 19”
11 - Garantia de 05 anos, on-site, 5x9.
12. Os equipamentos deverão ser novos e sem uso. Não serão aceitos equipamentos usados, remanufaturados ou de demonstração.
13. Os equipamentos deverão ser entregues nas caixas lacradas não sendo aceitos equipamentos com caixas violadas.
EMPRESA: 08.703.140/0001-38 - MOURACOM COMERCIO DE ARTIGOS DE INFORMATICA EIRELI - ME
29 SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 3 (44905243001000011) UNIDADE SUPERMICRO R$ 12.500,00
  SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 3
Características mínimas:
1 - Chassi de 3,5" com até 4 discos rígidos cabeados e RAID de software;
2 - Processador com 3,4GHz, cache 8M, 4 Cores - 4 Threads;
3 - Memória 32 GB (2 x 16GB) de UDIMM ou RDIMM, DDR4, ECC a 2.666 MT/s, 2 slots livres;
4 - Disco rígido 8TB (2 x 4 TB) SATA, cabeado de 3,5",
6 Gbit/s, 7.200 RPM - RAID 1;
5 - Placa de rede integrada de duas portas e 1 Gbit;
6 - Fonte de alimentação simples de até 350W;
7 - Cabo de alimentação BR 14136, 1,8 metro, 250 V, 10 A;
9 - Sem sistema operacional
10 - Trilhos para fixação em rack 19”
11 - Garantia de 05 anos, on-site, 5x9.
12. Os equipamentos deverão ser novos e sem uso. Não serão aceitos equipamentos usados, remanufaturados ou de demonstração.
13. Os equipamentos deverão ser entregues nas caixas lacradas não sendo aceitos equipamentos com caixas violadas.
EMPRESA: 45.703.378/0001-90 - SDC ENGENHARIA DE SISTEMAS LTDA
30 SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 4 (44905243001000012) UNIDADE SUPERMICRO R$ 12.100,00
  SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 4
Características mínimas:
1 - Chassi de 3,5" com até 4 discos rígidos cabeados e RAID de software;
2 - Processador com 3,4GHz, cache 8M, 4 Cores - 4 Threads;
3 - Memória 16 GB de UDIMM ou RDIMM, DDR4, ECC a 2.666 MT/s, 3 slots livres;
4 - Disco rígido 12TB (4 x 4 TB) SATA, cabeado de 3,5",
6 Gbit/s, 7.200 RPM - RAID 5;
5 - Placa de rede integrada de duas portas e 1 Gbit;
6 - Fonte de alimentação simples de até 350W;
7 - Cabo de alimentação BR 14136, 1,8 metro, 250 V, 10 A;
9 - Sem sistema operacional
10 - Trilhos para fixação em rack 19”
11 - Garantia de 05 anos, on-site, 5x9.
12. Os equipamentos deverão ser novos e sem uso. Não serão aceitos equipamentos usados, remanufaturados ou de demonstração.
13. Os equipamentos deverão ser entregues nas caixas lacradas não sendo aceitos equipamentos com caixas violadas.
EMPRESA: 45.703.378/0001-90 - SDC ENGENHARIA DE SISTEMAS LTDA
31 SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 5 (44905243001000013) UNIDADE DELL R$ 20.970,00
  SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 5
Características mínimas:
1 - Chassi de 3,5" com até 4 discos rígidos cabeados e RAID de software;
2 - Processador com 3,4GHz, cache 8M, 4 Cores - 4 Threads;
3 - Memória 64 GB (4 x 16) de UDIMM ou RDIMM, DDR4, ECC a 2.666 MT/s
4 - Disco rígido 8TB (2 x 4 TB) SATA, cabeado de 3,5",
6 Gbit/s, 7.200 RPM - RAID 1;
5 - Placa de rede integrada de duas portas e 1 Gbit;
6 - Fonte de alimentação simples de até 350W;
7 - Cabo de alimentação BR 14136, 1,8 metro, 250 V, 10 A;
9 - Sem sistema operacional
10 - Trilhos para fixação em rack 19”
11 - Garantia de 05 anos, on-site, 5x9.
12. Os equipamentos deverão ser novos e sem uso. Não serão aceitos equipamentos usados, remanufaturados ou de demonstração.
13. Os equipamentos deverão ser entregues nas caixas lacradas não sendo aceitos equipamentos com caixas violadas.
EMPRESA: 03.812.745/0002-24 - PRIMETECH INFORMATICA EIRELI
32 SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 7 (44905243001000015) UNIDADE HP R$ 20.200,00
  SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 7
Características mínimas:
1 - Chassi de 3,5" com até 4 discos rígidos de conexão automática e RAID por software;
2 - Processador com 1,9 GHz, cache 8,25M, 6 Cores - 6 Threads;
3 - Memória 64 GB (2 x 32) de UDIMM ou RDIMM, DDR4, ECC a 2.666 MT/s, 6 slots livres;
4 - Disco rígido 8TB 3,5" SATA, 6 Gbit/s, 7.200 RPM, Hot-plug Hard Drive;
5 - Placa de rede integrada de duas portas e 1 Gbit;
6 - Fonte de alimentação simples de até 450W;
7 - Cabo de alimentação BR 14136, 1,8 metro, 250 V, 10 A;
9 - Sem sistema operacional
10 - Trilhos para fixação em rack 19”
11 - Garantia de 05 anos, on-site, 5x9.
12. Os equipamentos deverão ser novos e sem uso. Não serão aceitos equipamentos usados, remanufaturados ou de demonstração.
13. Os equipamentos deverão ser entregues nas caixas lacradas não sendo aceitos equipamentos com caixas violadas.
EMPRESA: 08.703.140/0001-38 - MOURACOM COMERCIO DE ARTIGOS DE INFORMATICA EIRELI - ME
33 SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 8 (44905243001000016) UNIDADE HUAWEI R$ 17.300,00
  SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 8
Características mínimas:
1 - Chassi de 3,5" com até 4 discos rígidos de conexão automática e RAID por software;
2 - Processador com 1,9 GHz, cache 8,25M, 6 Cores - 6 Threads;
3 - Memória 64 GB (2 x 32) de UDIMM ou RDIMM, DDR4, ECC a 2.666 MT/s, 6 slots livres;
4 - Disco rígido 24 TB (3 x 8TB) 3,5" SATA, 6 Gbit/s, 7.200 RPM, Hot-plug Hard Drive, RAID 5;
5 - Placa de rede integrada de duas portas e 1 Gbit;
6 - Fonte de alimentação simples de até 450W;
7 - Cabo de alimentação BR 14136, 1,8 metro, 250 V, 10 A;
9 - Sem sistema operacional
10 - Trilhos para fixação em rack 19”
11 - Garantia de 05 anos, on-site, 5x9.
12. Os equipamentos deverão ser novos e sem uso. Não serão aceitos equipamentos usados, remanufaturados ou de demonstração.
13. Os equipamentos deverão ser entregues nas caixas lacradas não sendo aceitos equipamentos com caixas violadas.
EMPRESA: 06.105.781/0001-65 - ZOOM TECNOLOGIA LTDA
34 SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 9 (44905243001000017) UNIDADE HUAWEI R$ 15.000,00
  SERVIDOR DE REDE (RACK) - TIPO 9
Características mínimas:
1 - Chassi de 3,5" com até 4 discos rígidos de conexão automática e RAID por software;
2 - Processador com 1,9 GHz, cache 8,25M, 6 Cores - 6 Threads;
3 - Memória 64 GB (2 x 32) de UDIMM ou RDIMM, DDR4, ECC a 2.666 MT/s, 6 slots livres;
4 - Disco rígido 16 TB (2 x 8TB) 3,5" SATA, 6 Gbit/s, 7.200 RPM, Hot-plug Hard Drive, RAID 1;
5 - Placa de rede integrada de duas portas e 1 Gbit;
6 - Fonte de alimentação redundante (1+1) de até 550W;
7 - Cabo de alimentação BR 14136, 1,8 metro, 250 V, 10 A;
9 - Sem sistema operacional
10 - Trilhos para fixação em rack 19”
11 - Garantia de 05 anos, on-site, 5x9.
12. Os equipamentos deverão ser novos e sem uso. Não serão aceitos equipamentos usados, remanufaturados ou de demonstração.
13. Os equipamentos deverão ser entregues nas caixas lacradas não sendo aceitos equipamentos com caixas violadas.
EMPRESA: 06.105.781/0001-65 - ZOOM TECNOLOGIA LTDA
35 SERVIDOR EM LÂMINA (44905243001000004) UNIDADE HEWLETT PACKARD ENTE R$ 103.000,00
  SERVIDOR EM LÂMINA (HPE Synergy 480 Gen10 CTO Compute Module)1. Características minimas: 1. Equipamento compatível o com Chassi HPE Synergy 12000 CTO Frame. 2. O modelo ofertado deverá ser novo e estar em linha de produção da fabricante, sem previsão de encerramento até a data de abertura das propostas. 3. Compatível com o Chassi HPE Synergy 12000 CTO Frame. 4. Servidor de arquitetura x86 deve possuir 02 processadores de 2.1Ghz com tecnologia 20-Core ou superior, originalmente desenvolvido para servidores. 5. O servidor deve possuir chipset desenvolvido para arquitetura de servidores, sendo do mesmo fabricante do processador. 6. Padrão de arquitetura do processador x86 de 32 bits com suporte à extensão 64 bits, com tecnologia de fabricação de 14 nanômetros e memória cache L3 integrada ao processador de no mínimo 27MB. 7. A velocidade do barramento de comunicação do processador com o restante do sistema deverá ser de no mínimo 10.4GT/s (Gigatransfers por segundo). 8. Deverão ser fornecidos no mínimo 768GB de memória RAM do tipo RDIMM por servidor. 9. Todos os canais de memória deverão possuir módulos de memória com tamanho mínimo de 32GB. 10. Deverá suportar expansibilidade total de no minimo 3TB. 11. Deverá possuir no mínimo 24 slots do tipo DIMM. 12. O chipset deverá suportar memória RAM do tipo DDR4 com frequência mínima de 2666MHz. 13. O servidor ofertado deve oferecer suporte ao recurso de Advanced ECC ou similar; 14. Suportar a função online spare memory ou memory mirroring; 15. A BIOS ou UEFI do servidor deverá ser desenvolvida pelo mesmo fabricante do equipamento, não sendo aceitas soluções em regimes de O&M ou customizadas. As atualizações de BIOS, quando necessárias, deverão ser disponibilizadas no site do fabricante da solução; 16. Possuir Rom redundante, contendo uma cópia das informações da Bios/UEFI; 17. O servidor ofertado deverá possuir pelo menos 02 (dois) slots mezanines. 18. No mínimo 01 controladora para controle dos discos rígidos. 18.1. Onboard e/ou offboard de acordo com o padrão de slots solicitado. 18.2. Deverá possuir canais suficientes para o controle dos discos rígidos solicitados no servidor. 18.3. Padrão SAS ou superior. 18.4. Taxa de transferência de dados de no mínimo 12Gb/s. 18.5. Deverá possibilitar a implementação dos níveis de RAID 0 e 1. 18.6. As funcionalidades de array devem ser implementáveis e configuráveis por hardware através de utilitário específico. 19. DISCO RÍGIDO 19.1. Mínimo de 02 baias hot-plug ou hot-swap disponíveis para discos SATA ou superior. 19.2. No mínimo 02 discos rígidos por servidor. 19.3. Capacidade mínima de armazenamento por disco de 240GB Tipo hot-pluggable de 2.5” (polegadas). 19.4. Tecnologia SSD. 19.5. Taxa de transferência de dados de 6Gb/s; 20. INTERFACES DE REDE 20.1. Capacidade agregada de 40GB total, convergentes com suporte a FCoE e Iscsi. 20.2. Suporte aos protocolos 802.3, 802.3ab, 802.3u, 802.3x, 802.3ad, 802.3p, 802.1q, 802.3ae, 802.3ap; 20.3. As placas de rede ofertadas devem suportar o recurso de Teaming (NIC teaming). 20.4. Suportar o fracionamento de cada porta com largura de banda ajustável caso utilizada em conjunto com módulos de interconexão que suportem esta funcionalidade. 20.5. Deve possuir suporte à Jumbo Frames. 21. CERTIFICAÇÕES E COMPATIBILIDADES 21.1. Certificação VmWare - O modelo do servidor ofertado deve ser totalmente compatível com o software de virtualização VmWare, na versão mínima vSphere 6 ou superior, através de pesquisa ao link : http://www.vmware.com/resources/compatibility/search.php 21.2. Os servidores devem estar na lista de hardware homologado Vmware vSAN https://www.vmware.com/resources/compatibility/search.php? deviceCategory=vsan 21.3. Certificação RedHat - O modelo do servidor ofertado deve constar na lista de equipamentos certificados pela Red Hat, possuindo o Red Hat Hardware Catalog no mínimo na versão 6 ou superior, a pesquisa poderá ser feita através do link: http://hardware.redhat.com/hcl/ 21.4. Certificação Suse - O modelo do servidor ofertado deve constar na lista de equipamentos certificados pela Novell Suse, possuindo certificação para no mínimo a versão enterprise 11 ou superior, a pesquisa poderá ser feita através do link: http://developer.novell.com/yessearch/Search.jsp 21.5. Certificação Microsoft – O modelo do servidor ofertado deve constar na lista de equipamentos que possuem Certified Servers for Windows Server 2012 ou superior do Windows Server Catalog, através de pesquisa ao link: http://www.windowsservercatalog.com 21.6. O SERVIDOR deve estar em conformidade com a norma IEC 60950 ou 17050-1 (Safety of Information Technology Equipment Including Eletrical Business Equipment), para segurança do usuário contra incidentes elétricos e combustão dos materiais elétricos. 21.7. O servidor ofertado deve possuir certificado e estar em conformidade com as normas CISPR22 ou EN55024, para assegurar níveis de emissão eletromagnética. 21.8. Os equipamentos ofertados devem estar em conformidade com o padrão RoHS (Restriction of Hazardous Substances), isto é, deve ser construído com materiais que não agridem o meio ambiente. 22.GARANTIA de 60 meses on-site 24x7 com tempo de solução de 6 horas, contado a partir do registro do chamado de Hardware.
EMPRESA: 76.366.285/0001-40 - SEPROL COMÉRCIO E CONSULTORIA EM INFORMÁTICA LTDA
36 SERVIDOR – GRAVADOR DE VÍDEO EM REDE (44905243001000022) UNIDADE NORION R$ 51.200,00
  SERVIDOR – GRAVADOR DE VÍDEO EM REDE
Características técnicas mínimas:
1. O servidor servirá para gerência e gravação das câmeras de tipo IP.
2. O equipamento deve ser novo, de primeiro uso e estar em plena linha de produção.
3. O Servidor ou appliance deve ter a capacidade de processar e armazenar até 80 câmeras.
4. Deve ser específico para rack de 19 (dezenove) polegadas.
5. Deve possuir, no mínimo, 01 (um) processador X86, operando com clock real a 3.0 GHz, 12 (doze) MB de cache, com no mínimo 8 (oito) Cores e com suporte ao dobro de Threads.
6. Deve possuir pelo menos memória instalada de 16GBytes DDR4 SDRAM, dispostas em dois pentes de 8 GBytes operando em tecnologia duplo canal, e ser expansível a 128 Gbytes.
7. Deve possuir 04 slots DIMM, suporte para módulos de memória DDR4 2666MHz.
8. Deve possuir pelo menos 6(seis) interfaces integradas 6 x SATA 6Gb/s.
9. Deve possuir no mínimo 1 x conector M.2.
10. Deve possuir 02 (duas) unidades de estado sólido (SSD) com capacidade de 240GB SATA 6 GB/s.
11. Deve possuir interface gráfica de vídeo integrada com no mínimo 2 (duas) saídas de vídeo.
12. Deve possuir no mínimo 4 x portas USB 3.1.
13. Deve possuir pelo menos 2 (duas) Interfaces de rede Gigabit Ethernet.
14. Deve suportar até 6 discos rígidos de 3,5” internos.
15. Deve possuir 04 (quatro) discos rígidos de, no mínimo, 14TB, padrão SATA 3, 6Gb/s. Os discos devem ser do tipo surveillance, ou seja, específico para soluções de monitoramento. Não serão aceitos discos de uso geral.
16. Deve suportar RAID 0,1,5 e 10, podendo ser via software.
17. Deve possuir gabinete formato rack com dimensões máximas de 40 cm de profundidade e altura máxima de 9 cm.
18. Deve possuir ventilação apropriada a configuração, com fonte de alimentação de no mínimo 500W reais com fator de correção ativo, bivolt.
19. Deve suportar temperatura de operação entre 0° e 70°C.
20. Deve possuir sistema operacional Windows Enterprise 10 IoT ou superior, já instalado e totalmente compatível com o equipamento e com o software VMS. A contratada deverá fornecer a respectiva licença de uso definitiva do software de sistema operacional.
21. Deve possuir bloqueio ao inserir dispositivos físicos externos.
22. Deve possuir bloqueio ao instalar novos aplicativos.
23. Deve suportar criptografia dos discos.
24. Deve implementar boot seguro.
25. Deve suportar autenticação de múltiplos fatores ao fazer logon no servidor.
26. Os equipamentos deverão, comprovadamente, estar em fase normal de produção/fabricação, não sendo aceitos equipamentos descontinuados pelos fabricantes.
27. Deve possuir garantia do fabricante de pelo menos 1 ano comprovado por declaração do fabricante incluindo informações acerca da empresa autorizada para a prestação dos serviços em garantia. Não será aceita garantia de terceiro (distribuidor, importador ou instalador). Os itens referentes a garantia serão descritos no item “Condições Gerais”;
28. Todos os componentes do servidor ou appliance devem ser integrados pelo fabricante do mesmo.
EMPRESA: 24.376.542/0001-21 - APPROACH TECNOLOGIA LTDA
37 STORAGE PEQUENO PORTE (44905243001000023) UNIDADE DELL TECHNOLOGIES R$ 90.531,00
  STORAGE DE PEQUENO PORTE - Características Mínimas: 1. Altura máxima de 2U (Rack unit), entregue com trilhos e quaisquer outros componentes necessários para instalação em rack padrão 19" (dezenove polegadas); 2. O equipamento cotado deverá ser NOVO e estar em linha de produção no momento da licitação, sendo possível consultar o site do fabricante para verificação das especificações técnicas; 3. Deve possuir pelo menos 2 (dois) processadores com 12 (doze) núcleos físicos e 24 (vinte e quatro) "threads" ou superior, operando com clock real a 2.2 GHz; 4. Deve possuir pelo menos memória instalada de 64 GBytes RDIMM 2400 MHz; 5. Deve possuir 12 slots DIMM, suporte para módulos de memória DDR4 2400MHz, expansível a pelo menos 192 GB; 6. Deve possuir controladora RAID integrada com no mínimo 1Gb de cache não volátil e suporte a discos SAS 12Gbps; 7. Deve suportar pelo menos 16 (dezesseis) discos SAS ou NL-SAS hot plug para armazenamento; 8. A solução deve suportar níveis de RAID 5 e 6 para os discos de armazenamento; 9. Deve possuir 2 discos SAS 12Gbps de 600GB e 10.000 RPM em RAID 1 para instalação do sistema operacional; 10. Deve possuir pelo menos 2 (duas) Interfaces de rede 10 Gigabit Ethernet com conector RJ-45 e pelo menos 2 (duas) interfaces Gigabit Ethernet com conector RJ-45; 11. Armazenamento: 11.1. Deve vir com 5 (cinco) unidades de disco rígido NL-SAS de 8 (oito) TB; 11.2. Ter tamanho de 3,5 polegadas; 11.3. Possuir interface SAS 12Gbps; 11.4. Possuir 256MB de cache; 11.5. O equipamento deverá suportar armazenamento de até 192TB brutos; 11.6. Não serão aceitos equipamentos com discos rígidos de uso comum para computadores, não fabricados e com características específicas para servidores, conforme informação do fabricante dos HDDs; 12. O servidor deve possuir interface de gerenciamento dedicada, com conector RJ-45; 13. Deverá possuir fontes de alimentação redundantes e hot plug de no mínimo 750W, com tensão de entrada de 100 a 240V (automático) à 60Hz, internas ao equipamento; 14. O equipamento deverá possuir ventiladores hot plug internos originais do equipamento, necessários para a perfeita refrigeração do sistema interno do servidor na sua configuração máxima; 15. Possuir sistema operacional embarcado Windows Storage ou superior, devidamente integrado pelo fabricante do equipamento; 16. O equipamento deve possuir garantia básica de 5 (cinco) anos com reparo de hardware (5d x 10h) no local no próximo dia útil, somente para hardware.
EMPRESA: 03.263.975/0001-09 - SYSTECH SISTEMAS E TECNOLOGIA EM INFORMATICA LTDA
38 SWITCH 24 PORTAS DISTRIBUIÇÃO - 2020 (44905237001000029) UNIDADE HUAWEI INC R$ 9.758,53
  SWITCH 24 PORTAS – DISTRIBUIÇÃO TIPO 1 - Características técnicas mínimas 1. Comutador de rede ethernet com capacidade de operação em camada 3 do modelo OSI; 2. Deve ser fornecido com 24 (vinte e quatro) portas 1000Base-T para conexão de cabos de par metálico UTP com conector RJ-45; 3. Deve ser fornecido com 4 slots para conexão de transceivers SFP/SFP+ para fibras ópticas multímodo e monomodo com velocidades de 1GbE/10GbE. Estas portas devem ser de uso simultâneo com as portas 1000Base-T e não serão aceitas interfaces do tipo combo; 4.Deve possuir 28 portas ethernet ativas simultaneamente, não incluindo interfaces de empilhamento;5. Deve possuir capacidade de vazão de pelo menos 80 mpps; 6. Deve suportar empilhamento através de interfaces dedicadas ou portas de uplink, com velocidade mínima de 80 Gbps Full duplex na pilha, configurado em forma de anel, formando pilhas de pelo menos 4 unidades. 7. Deve permitir a criação de links agrupados virtualmente (link aggregation) utilizando portas de diferentes switches da pilha; 8. Deve possuir porta de console para total gerenciamento local, com conector RS-232, RJ-45 ou USB; 9. Deve possuir Jumbo Frame de pelo menos 9100 bytes; 10. Deve ser fornecido com capacidade instalada para operar em conformidade com o padrão IEEE 802.1Q para criação de redes virtuais e deve suportar 1000 VLAN IDs; 11. Deve identificar automaticamente portas em que telefones IP estejam conectados e associá-las automaticamente a VLAN de voz; 12. O equipamento deve suportar roteamento IPv4 e IPv6 através da criação de rotas estáticas e através de protocolos de roteamento dinâmicos. O equipamento deve suportar os protocolos de roteamento RIPv1, RIPv2, RIPng ou OSPF v2 e v3 para criação de pequenos backbones; 13. Implementar o protocolo VRRP ou mecanismo similar de redundância de gateway; 14. Implementar roteamento baseado em política (Policy-based Routing); 15. Implementar Equal-Cost Multipath (ECMP) para permitir a criação de múltiplas rotas para o mesmo destino; 16. Deve possuir IGMP snooping para controle de tráfego de multicast; 17. Deve permitir o espelhamento do tráfego de uma porta para outra porta do mesmo switch e outro switch da rede (port mirroring); 18. Deve implementar Spanning Tree por vlan e conforme os padrões IEEE 802.1w (Rapid Spanning Tree) e IEEE 802.1s (Multiple Spanning Tree) com filtros BPDU. Deve implementar pelo menos 16 instâncias de Multiple Spanning Tree; 19. Deve possuir priorização de pacotes (QoS) com 8 (oito) filas de prioridade por porta. Deve implementar a classificação de pacotes com base em regras de ACL; 20. Deve possuir autenticação IEEE 802.1x com assinalamento de VLAN por usuário e Guest VLAN para usuários não autenticados. Para usuários sem cliente IEEE 802.1x instalado, deve possuir um portal Web interno ao equipamento para autenticação; 21. Deve possuir autenticação IEEE 802.1x de múltiplos usuários por porta, para o caso de uplinks com switches não gerenciáveis. Apenas o tráfego dos usuários que se autenticarem será permitido;
22. Deve permitir configurar quantos endereços MAC podem ser aprendidos em uma porta e permitir configurar qual ação será tomada quando esta regra for quebrada: alertar ou desativar a porta; 23. Deve permitir a criação de listas de acesso (ACLs), internamente ao equipamento, baseadas em endereço IP de origem, endereço IP de destino, portas TCP e UDP, campo DSCP e campo ToS; 24. Deve permitir a configuração de DHCP Server e DHCP Relay com suporte a múltiplas VLANs simultaneamente; 25. Deve possuir DHCP Snooping para eliminação de falsos servidores de DHCP; 26. Deve possuir análise do protocolo DHCP e permitir que se crie uma tabela de associação entre endereços IP atribuídos dinamicamente, MAC da máquina que recebeu o endereço e porta física do switch em que se localiza tal MAC, de forma a evitar ataques na rede; 27. Deve responder a pacotes para teste de rede, suportando no mínimo as seguintes operações de teste: TCP connect e UDP echo. Caso o equipamento ofertado não forneça essa funcionalidade, deve ser fornecida ferramenta capaz de prover estas funcionalidades; 28. Deve suportar o protocolo “Network Time Protocol” (NTP) ou “Simple Network Time Protocol” (SNTP) para a sincronização do relógio com outros dispositivos de rede, garantindo a alta efetividade e segurança na troca de mensagens com os servidores de tempo; 29. Deve possuir interface USB para manipulação de arquivos com firmware ou configuração localmente; 30. Deve permitir configuração/administração remota através de SSH e SNMPv3; 31. Deve permitir a criação de três níveis de administração e configuração do switch. Permitir a autenticação de usuário de gerência em servidor RADIUS e TACACS; 32. Deve implementar tecnologia que colete amostras do fluxo de tráfego (flows) para fornecimento de estatísticas e monitoramento da rede, tal como IPFIX, Netflow, sFlow ou NetStream. 33. Deve implementar o mecanismo mudança de autorização dinâmica para 802.1x, conhecido como RADIUS CoA (Change of Authorization); 34. Deve permitir o envio de mensagens geradas pelo sistema em servidor externo (syslog), indicando a hora exata do acontecimento; 35. Deve ser fornecido com fonte de alimentação interna com capacidade para operar em tensões de 110V e 220V com comutação automática. Deve ser fornecido cabo de energia; 36. Deve suportar fonte de alimentação redundante; 37. Gabinete padrão para montagem em rack de 19"; 38. Garantia de 36 (trinta e seis) meses com envio de peças/equipamentos de reposição em até 3 dias úteis; 39. Os equipamentos deverão ser novos e sem uso. Não serão aceitos equipamentos usados, remanufaturados ou de demonstração. 40. Os equipamentos deverão ser entregues nas caixas lacradas não sendo aceitos equipamentos com caixas violadas.
EMPRESA: 01.181.242/0002-72 - COMPWIRE INFORMATICA S/A
39 SWITCH 24 PORTAS – DISTRIBUIÇÃO TIPO 2 - 2020 (44905237001000030) UNIDADE HUAWEI INC. R$ 9.758,53
  SWITCH 24 PORTAS – DISTRIBUIÇÃO TIPO 2 - Características técnicas mínimas 1. Comutador de rede ethernet com capacidade de operação em camada 3 do modelo OSI; 2. Deve ser fornecido com 24 (vinte e quatro) portas 1000Base-T para conexão de cabos de par metálico UTP com conector RJ-45; 3. Deve ser fornecido com 4 slots para conexão de transceivers SFP para fibras ópticas multímodo e monomodo com velocidades de 1GbE. Estas portas devem ser de uso simultâneo com as portas 1000Base-T e não serão aceitas interfaces do tipo combo; 4. Deve possuir 28 portas ethernet ativas simultaneamente, não incluindo interfaces de empilhamento;5. Deve possuir capacidade de vazão de pelo menos 41 mpps; 6. Deve suportar empilhamento através de interfaces dedicadas ou portas de uplink, com velocidade mínima de 80 Gbps Full duplex na pilha, configurado em forma de anel, formando pilhas de pelo menos 4 unidades. 7. Deve permitir a criação de links agrupados virtualmente (link aggregation) utilizando portas de diferentes switches da pilha; 8. Deve possuir porta de console para total gerenciamento local, com conector RS-232, RJ-45 ou USB; 9. Deve possuir Jumbo Frame de pelo menos 9100 bytes; 10. Deve ser fornecido com capacidade instalada para operar em conformidade com o padrão IEEE 802.1Q para criação de redes virtuais e deve suportar 1000 VLAN IDs; 11. Deve identificar automaticamente portas em que telefones IP estejam conectados e associá-las automaticamente a VLAN de voz; 12. O equipamento deve suportar roteamento IPv4 e IPv6 através da criação de rotas estáticas e através de protocolos de roteamento dinâmicos. O equipamento deve suportar os protocolos de roteamento RIPv1, RIPv2, RIPng ou OSPF v2 e v3 para criação de pequenos backbones; 13. Implementar o protocolo VRRP ou mecanismo similar de redundância de gateway; 14. Implementar roteamento baseado em política (Policy-based Routing); 15. Implementar Equal-Cost Multipath (ECMP) para permitir a criação de múltiplas rotas para o mesmo destino; 16. Deve possuir IGMP snooping para controle de tráfego de multicast; 17. Deve permitir o espelhamento do tráfego de uma porta para outra porta do mesmo switch e outro switch da rede (port mirroring); 18. Deve implementar Spanning Tree por vlan e conforme os padrões IEEE 802.1w (Rapid Spanning Tree) e IEEE 802.1s (Multiple Spanning Tree) com filtros BPDU. Deve implementar pelo menos 16 instâncias de Multiple Spanning Tree; 19. Deve possuir priorização de pacotes (QoS) com 8 (oito) filas de prioridade por porta. Deve implementar a classificação de pacotes com base em regras de ACL; 20. Deve possuir autenticação IEEE 802.1x com assinalamento de VLAN por usuário e Guest VLAN para usuários não autenticados. Para usuários sem cliente IEEE 802.1x instalado, deve possuir um portal Web interno ao equipamento para autenticação; 21. Deve possuir autenticação IEEE 802.1x de múltiplos usuários por porta, para o caso de uplinks com switches não gerenciáveis. Apenas o tráfego dos usuários que se autenticarem será permitido;
22. Deve permitir configurar quantos endereços MAC podem ser aprendidos em uma porta e permitir configurar qual ação será tomada quando esta regra for quebrada: alertar ou desativar a porta; 23. Deve permitir a criação de listas de acesso (ACLs), internamente ao equipamento, baseadas em endereço IP de origem, endereço IP de destino, portas TCP e UDP, campo DSCP e campo ToS; 24. Deve permitir a configuração de DHCP Server e DHCP Relay com suporte a múltiplas VLANs simultaneamente; 25. Deve possuir DHCP Snooping para eliminação de falsos servidores de DHCP; 26. Deve possuir análise do protocolo DHCP e permitir que se crie uma tabela de associação entre endereços IP atribuídos dinamicamente, MAC da máquina que recebeu o endereço e porta física do switch em que se localiza tal MAC, de forma a evitar ataques na rede; 27. Deve responder a pacotes para teste de rede, suportando no mínimo as seguintes operações de teste: TCP connect e UDP echo. Caso o equipamento ofertado não forneça essa funcionalidade, deve ser fornecida ferramenta capaz de prover estas funcionalidades; 28. Deve suportar o protocolo “Network Time Protocol” (NTP) ou “Simple Network Time Protocol” (SNTP) para a sincronização do relógio com outros dispositivos de rede, garantindo a alta efetividade e segurança na troca de mensagens com os servidores de tempo; 29. Deve possuir interface USB para manipulação de arquivos com firmware ou configuração localmente; 30. Deve permitir configuração/administração remota através de SSH e SNMPv3; 31. Deve permitir a criação de três níveis de administração e configuração do switch. Permitir a autenticação de usuário de gerência em servidor RADIUS e TACACS; 32. Deve implementar tecnologia que colete amostras do fluxo de tráfego (flows) para fornecimento de estatísticas e monitoramento da rede, tal como IPFIX, Netflow, sFlow ou NetStream. 33. Deve implementar o mecanismo mudança de autorização dinâmica para 802.1x, conhecido como RADIUS CoA (Change of Authorization); 34. Deve permitir o envio de mensagens geradas pelo sistema em servidor externo (syslog), indicando a hora exata do acontecimento; 35. Deve ser fornecido com fonte de alimentação interna com capacidade para operar em tensões de 110V e 220V com comutação automática. Deve ser fornecido cabo de energia; 36. Deve suportar fonte de alimentação redundante; 37. Gabinete padrão para montagem em rack de 19"; 38. Garantia de 36 (trinta e seis) meses com envio de peças/equipamentos de reposição em até 3 dias úteis; 39. Os equipamentos deverão ser novos e sem uso. Não serão aceitos equipamentos usados, remanufaturados ou de demonstração. 40. Os equipamentos deverão ser entregues nas caixas lacradas não sendo aceitos equipamentos com caixas violadas.
EMPRESA: 01.181.242/0002-72 - COMPWIRE INFORMATICA S/A
40 SWITCH CORE 24 PORTAS - 2020 (44905237001000032) UNIDADE HUAWEI INC. R$ 26.430,37
  SWITCH CORE 24 PORTAS Características técnicas mínimas 1. Comutador de rede ethernet com capacidade de operação em camada 3 do modelo OSI; 2. Deve ser fornecido com 24 (vinte e quatro) portas 1000Base-T para conexão de cabos de par metálico UTP com conector RJ-45; 3. Deve acompanhar módulo de uplinks com 8 (oito) interfaces SFP operando em 1/10GbE (as interfaces deverão estar habilitadas para uso e operar tanto em 1GbE quanto em 10GbE); 4. As interfaces de uplinks e empilhamento não devem desativar a operação das 24 portas 1000Base-T; 5. Deve possuir capacidade de vazão de pelo menos 150 mpps; 6. Deve suportar empilhamento através de interfaces dedicadas ou portas de uplink, com velocidade mínima de 212 Gbps Full duplex na pilha, configurado em forma de anel, formando pilhas de pelo menos 8 unidades. A porta e cabo de empilhamento devem ser fornecidos neste processo. 7. Deve permitir a criação de links agrupados virtualmente (link aggregation) de acordo com o padrão IEEE 802.3ad (Link Aggregation Control Protocol – LACP); 8. Deve permitir a criação de links agrupados virtualmente (link aggregation) utilizando portas de diferentes switches da pilha; 9. Deve possuir porta de console para total gerenciamento local, com conector RS-232, RJ-45 ou USB; 10. Deve possuir Jumbo Frame de pelo menos 9100 bytes; 11. Deve possuir tabela MAC com suporte a 32.000 endereços; 12. Deve ser fornecido com capacidade instalada para operar em conformidade com o padrão IEEE 802.1Q para criação de redes virtuais e deve suportar 4000 VLAN IDs; 13. Deve identificar automaticamente portas em que telefones IP estejam conectados e associá-las automaticamente a VLAN de voz; 14. O equipamento deve suportar roteamento IPv4 e IPv6 através da criação de rotas estáticas e através de protocolos de roteamento dinâmicos. O equipamento deve suportar os protocolos de roteamento RIPv1, RIPv2, RIPng ou OSPF v2 e v3 para criação de pequenos backbones; 15. Implementar o protocolo VRRP ou mecanismo similar de redundância de gateway; 16. Implementar roteamento baseado em política (Policy-based Routing); 17. Implementar Equal-Cost Multipath (ECMP) para permitir a criação de múltiplas rotas para o mesmo destino; 18. Deve possuir IGMP snooping para controle de tráfego de multicast; 19. Deve permitir o espelhamento do tráfego de uma porta para outra porta do mesmo switch e outro switch da rede (port mirroring); 20. Deve implementar Spanning Tree por vlan e conforme os padrões IEEE 802.1w (Rapid Spanning Tree) e IEEE 802.1s (Multiple Spanning Tree) com filtros BPDU. 21. Deve possuir priorização de pacotes (QoS) com 8 (oito) filas de prioridade por porta. Deve implementar a classificação de pacotes com base em regras de ACL; 22. Deve possuir autenticação IEEE 802.1x com assinalamento de VLAN por usuário e Guest VLAN para usuários não autenticados. Para usuários sem cliente IEEE 802.1x instalado, deve possuir um portal Web interno ao equipamento para autenticação; 23. Deve possuir autenticação IEEE 802.1x de múltiplos usuários por porta, para o caso de links com switches não gerenciáveis. Apenas o tráfego dos usuários que se autenticarem será permitido; 24. Deve permitir configurar quantos endereços MAC podem ser aprendidos em uma porta e permitir configurar qual ação será tomada quando esta regra for quebrada: alertar ou desativar a porta; 25. Deve permitir a criação de listas de acesso (ACLs), internamente ao equipamento, baseadas em endereço IP de origem, endereço IP de destino, portas TCP e UDP, campo DSCP, campo ToS e dia e hora; 26. Deve permitir a configuração de DHCP Server e DHCP Relay com suporte a múltiplas VLANs simultaneamente; 27. Deve possuir DHCP Snooping para eliminação de falsos servidores de DHCP; 28. Deve suportar o protocolo “Network Time Protocol” (NTP) ou “Simple Network Time Protocol” (SNTP) para a sincronização do relógio com outros dispositivos de rede, garantindo a alta efetividade e segurança na troca de mensagens com os servidores de tempo; 29. Deve possuir interface USB para manipulação de arquivos com firmware ou configuração localmente; 30. Deve permitir configuração/administração remota através de SSH e SNMPv3; 31. Deve permitir a criação de três níveis de administração e configuração do switch. Permitir a autenticação de usuário de gerência em servidor RADIUS e TACACS; 32. Deve implementar tecnologia que colete amostras do fluxo de tráfego (flows) para fornecimento de estatísticas e monitoramento da rede, tal como IPFIX, Netflow, sFlow ou NetStream. 33. Deve implementar o mecanismo mudança de autorização dinâmica para 802.1x, conhecido como RADIUS CoA (Change of Authorization); 34. Deve permitir o envio de mensagens geradas pelo sistema em servidor externo (syslog), indicando a hora exata do acontecimento; 35. Deve ser fornecido com fonte de alimentação interna com capacidade para operar em tensões de 110V e 220V com comutação automática. Deve ser fornecido cabo de energia; 36. Deve suportar fonte de alimentação redundante; A fonte redundante deve ser fornecida com o equipamento (instalada). 37. Gabinete padrão para montagem em rack de 19"; 38. Garantia mínima de 36 (trinta e seis) meses com envio de peças/equipamentos de reposição em até 5 dias úteis; 39. Os equipamentos deverão ser novos e sem uso. Não serão aceitos equipamentos usados, remanufaturados ou de demonstração. 40. Os equipamentos deverão ser entregues nas caixas lacradas não sendo aceitos equipamentos com caixas violadas.
EMPRESA: 01.181.242/0002-72 - COMPWIRE INFORMATICA S/A
41 SWITCH DE ACESSO 24 PORTAS POE - 2020 (44905237001000034) UNIDADE HUAWEI INC. R$ 4.035,70
  SWITCH DE ACESSO 24 PORTAS PoE - Características técnicas mínimas: 1. Equipamento tipo switch gigabit ethernet com capacidade de operação em camada 2 do modelo OSI; 2. Deve ser fornecido com 24 (vinte e quatro) portas 10/100/1000Base-T para conexão de cabos de par metálico UTP com conector RJ-45. Deve suportar Auto-MDIX e negociação automática de speed e duplex; 3. Deve prover alimentação PoE conforme o padrão IEEE 802.3at nas 24 (vinte e quatro) portas 1000Base-T, com, no mínimo, 185W exclusivos para alimentação PoE, a serem alocados em todas as portas. A alimentação PoE dos dispositivos conectados nas portas deve ser mantida mesmo quando o switch estiver em processo de reinicialização; 4. Deve ser fornecido com 4 (quatro) slots para conexão de transceivers SFP para fibras ópticas multímodo e monomodo com velocidade de 1GbE. Estas portas devem ser de uso simultâneo com as portas 1000Base-T e não serão aceitas interfaces do tipo combo; 5. Deve possuir 28 (vinte e oito) portas ethernet ativas simultaneamente, não incluindo interfaces de empilhamento caso suportado pelo equipamento; 6. Deve permitir a criação de links agrupados virtualmente (link aggregation) de acordo com o padrão IEEE 802.3ad (Link Aggregation Control Protocol – LACP); 7. Deve possuir porta de console para total gerenciamento local, com conector RS-232, RJ-45 ou USB; 8. Deve possuir capacidade de vazão de pelo menos 40 (quarenta) Mpps; 9. Deve possuir tabela para, no mínimo, 8.000 (oito mil) endereços MAC; 10. O equipamento deve permitir sua configuração automática com base em outro equipamento da rede, sem intervenção humana, permitindo a sua rápida substituição. Ao ser ligado, o equipamento deve buscar esta configuração em outro equipamento da rede, utilizando-se para isso parâmetros fornecidos pelo DHCP; 11. Deve identificar automaticamente portas em que telefones IP estejam conectados e associá-las automaticamente a VLAN de voz; 12. Deve permitir o espelhamento do tráfego de uma porta para outra porta do mesmo switch (port mirroring); 13. Deve possuir Jumbo Frame de pelo menos 9000 bytes; 14. Deve ser fornecido com capacidade instalada para operar em conformidade com o padrão IEEE 802.1Q para criação de redes virtuais, permitindo a criação de no mínimo 60 VLANs; 15. Permitir a descoberta de outros dispositivos na rede de forma automática através do protocolo LLDP (IEEE 802.1AB) ou semelhantes; 16. Deve possuir IGMP snooping para controle de tráfego de multicast; 17. Deve implementar MLD v1 e v2; 18. Deve implementar Spanning Tree por vlan e conforme os padrões IEEE 802.1w (Rapid Spanning Tree) e IEEE 802.1s (Multiple Spanning Tree). 19. Deve possuir autenticação IEEE 802.1x com assinalamento de VLAN por usuário; 20. Deve permitir a criação de listas de acesso (ACLs), internamente ao equipamento, baseadas em endereço IP de origem, endereço IP de destino, portas TCP e UDP, campo DSCP e campo ToS. 21. Deve possuir o protocolo “Network Time Protocol” (NTP), autenticado, para a sincronização do relógio com outros dispositivos de rede, garantindo a alta efetividade e segurança na troca de mensagens com os servidores de tempo; 22. Deve possuir interface USB para manipulação de arquivos com firmware ou configuração localmente; 23. Deve permitir configuração/administração remota através de SSH e SNMPv3; 24. Deve permitir a criação de dois níveis de administração e configuração do switch. Deve permitir a autenticação de usuário de gerência em servidor RADIUS e TACACS; 25. Deve permitir o envio de mensagens geradas pelo sistema em servidor externo (syslog), indicando a hora exata do acontecimento; 26. Deve possuir suporte ao padrão IEEE 802.3az Energy-Efficient Ethernet que define mecanismos para redução no consumo de energia dos links de rede durante os períodos de baixa utilização; 27. Deve ser fornecido com fonte de alimentação interna com capacidade para operar em tensões de 110V e 220V com comutação automática. Deve ser fornecido cabo de energia; 28. Gabinete padrão para montagem em rack de 19"; 29.Profundidade não superior a 31 cm - Motivo: Os racks de parede (6Us, 9Us e 12Us) possuem profundidade limitada, não superior a 31 cm considerando instalação de régua elétrica e manobra de cabos de energia dentro do mesmo. 30. Garantia mínima de 36 (trinta e seis) meses com envio de peças/equipamentos de reposição em até 5 dias úteis; 31. Os equipamentos deverão ser novos e sem uso. Não serão aceitos equipamentos usados, remanufaturados ou de demonstração. 32. Os equipamentos deverão ser entregues nas caixas lacradas não sendo aceitos equipamentos com caixas violadas.
EMPRESA: 01.181.242/0002-72 - COMPWIRE INFORMATICA S/A
42 SWITCH DE ACESSO 24 PORTAS - 2020 (44905237001000036) UNIDADE HUAWEI INC. R$ 2.282,26
  SWITCH DE ACESSO 24 PORTAS - Características técnicas mínimas: 1. Equipamento tipo switch gigabit ethernet com capacidade de operação em camada 2 do modelo OSI; 2. Deve ser fornecido com 24 (vinte e quatro) portas 10/100/1000Base-T para conexão de cabos de par metálico UTP com conector RJ-45. Deve suportar Auto-MDIX e negociação automática de speed e duplex; 3. Deve ser fornecido com 4 (quatro) slots para conexão de transceivers SFP para fibras ópticas multímodo e monomodo com velocidade de 1GbE. Estas portas devem ser de uso simultâneo com as portas 1000Base-T e não serão aceitas interfaces do tipo combo; 4. Deve possuir 28 (vinte e oito) portas ethernet ativas simultaneamente, não incluindo interfaces de empilhamento caso suportado pelo equipamento; 5. Deve permitir a criação de links agrupados virtualmente (link aggregation) de acordo com o padrão IEEE 802.3ad (Link Aggregation Control Protocol – LACP); 6. Deve possuir porta de console para total gerenciamento local, com conector RS-232, RJ-45 ou USB; 7. Deve possuir capacidade de vazão de pelo menos 40 (quarenta) Mpps; 8. Deve possuir tabela para, no mínimo, 8.000 (oito mil) endereços MAC; 9. O equipamento deve permitir sua configuração automática com base em outro equipamento da rede, sem intervenção humana, permitindo a sua rápida substituição. Ao ser ligado, o equipamento deve buscar esta configuração em outro equipamento da rede, utilizando-se para isso parâmetros fornecidos pelo DHCP; 10. Deve identificar automaticamente portas em que telefones IP estejam conectados e associá-las automaticamente a VLAN de voz; 11. Deve permitir o espelhamento do tráfego de uma porta para outra porta do mesmo switch (port mirroring); 12. Deve possuir Jumbo Frame de pelo menos 9000 bytes; 13. Deve ser fornecido com capacidade instalada para operar em conformidade com o padrão IEEE 802.1Q para criação de redes virtuais, permitindo a criação de no mínimo 60 VLANs; 14. Permitir a descoberta de outros dispositivos na rede de forma automática através do protocolo LLDP (IEEE 802.1AB) ou semelhantes; 15. Deve possuir IGMP snooping para controle de tráfego de multicast; 16. Deve implementar MLD v1 e v2; 17. Deve implementar Spanning Tree por vlan e conforme os padrões IEEE 802.1w (Rapid Spanning Tree) e IEEE 802.1s (Multiple Spanning Tree). 18. Deve possuir priorização de pacotes (QoS) com 4 (quatro) filas de prioridade por porta; 19. Deve possuir autenticação IEEE 802.1x com assinalamento de VLAN por usuário; 20. Deve permitir a criação de listas de acesso (ACLs), internamente ao equipamento, baseadas em endereço IP de origem, endereço IP de destino, portas TCP e UDP, campo DSCP e campo ToS. 21. Deve possuir o protocolo “Network Time Protocol” (NTP) ou “Simple Network Time Protocol” (SNTP), autenticado, para a sincronização do relógio com outros dispositivos de rede, garantindo a alta efetividade e segurança na troca de mensagens com os servidores de tempo; 22. Deve possuir interface USB para manipulação de arquivos com firmware ou configuração localmente; 23. Deve permitir configuração/administração remota através de SSH e SNMPv3; 24. Deve permitir a criação de dois níveis de administração e configuração do switch. Deve permitir a autenticação de usuário de gerência em servidor RADIUS e TACACS; 25. Deve permitir o envio de mensagens geradas pelo sistema em servidor externo (syslog), indicando a hora exata do acontecimento; 26. Deve possuir suporte ao padrão IEEE 802.3az Energy-Efficient Ethernet que define mecanismos para redução no consumo de energia dos links de rede durante os períodos de baixa utilização; 27. Deve ser fornecido com fonte de alimentação interna com capacidade para operar em tensões de 110V e 220V com comutação automática. Deve ser fornecido cabo de energia; 28. Gabinete padrão para montagem em rack de 19"; 29.Profundidade não superior a 31 cm - Motivo: Os racks de parede (6Us, 9Us e 12Us) instalados no IFSC possuem profundidade limitada, não superior a 31 cm considerando instalação de régua elétrica e manobra de cabos de energia dentro do mesmo. 30. Garantia mínima de 36 (trinta e seis) meses com envio de peças/equipamentos de reposição em até 5 dias úteis; 31. Os equipamentos deverão ser novos e sem uso. Não serão aceitos equipamentos usados, remanufaturados ou de demonstração. 33. Os equipamentos deverão ser entregues nas caixas lacradas não sendo aceitos equipamentos com caixas violadas.
EMPRESA: 01.181.242/0002-72 - COMPWIRE INFORMATICA S/A
43 SWITCH DE ACESSO 48 PORTAS POE - 2020 (44905237001000038) UNIDADE HUAWEI INC R$ 6.171,85
  SWITCH DE ACESSO 48 PORTAS POE - Características técnicas mínimas: 1. Equipamento tipo switch gigabit ethernet com capacidade de operação em camada 2 do modelo OSI; 2. Deve ser fornecido com 48 (quarenta e oito) portas 10/100/1000Base-T para conexão de cabos de par metálico UTP com conector RJ-45. Deve suportar Auto-MDIX e negociação automática de speed e duplex; 3. Deve prover alimentação PoE conforme o padrão IEEE 802.3at nas 48 (quarenta e oito) portas 1000Base-T, com 370W exclusivos para alimentação PoE, a serem alocados em todas as portas. A alimentação PoE dos dispositivos conectados nas portas deve ser mantida mesmo quando o switch estiver em processo de reinicialização; 4. Deve ser fornecido com 4 (quatro) slots para conexão de transceivers SFP para fibras ópticas multímodo e monomodo com velocidade de 1GbE. Estas portas devem ser de uso simultâneo com as portas 1000Base-T e não serão aceitas interfaces do tipo combo; 5. Deve possuir 52 (cinquenta e duas) portas ethernet ativas simultaneamente, não incluindo interfaces de empilhamento caso suportado pelo equipamento; 6. Deve permitir a criação de links agrupados virtualmente (link aggregation) de acordo com o padrão IEEE 802.3ad (Link Aggregation Control Protocol – LACP); 7. Deve possuir porta de console para total gerenciamento local, com conector RS-232, RJ-45 ou USB; 8. Deve possuir capacidade de vazão de pelo menos 75 (setenta e cinco) Mpps; 9. Deve possuir tabela para, no mínimo, 8.000 (oito mil) endereços MAC; 10. O equipamento deve permitir sua configuração automática com base em outro equipamento da rede, sem intervenção humana, permitindo a sua rápida substituição. Ao ser ligado, o equipamento deve buscar esta configuração em outro equipamento da rede, utilizando-se para isso parâmetros fornecidos pelo DHCP; 11. Deve identificar automaticamente portas em que telefones IP estejam conectados e associá-las automaticamente a VLAN de voz; 12. Deve permitir o espelhamento do tráfego de uma porta para outra porta do mesmo switch (port mirroring); 13. Deve possuir Jumbo Frame de pelo menos 9000 bytes; 14. Deve ser fornecido com capacidade instalada para operar em conformidade com o padrão IEEE 802.1Q para criação de redes virtuais, permitindo a criação de no mínimo 60 VLANs; 15. Permitir a descoberta de outros dispositivos na rede de forma automática através do protocolo LLDP (IEEE 802.1AB) ou semelhantes; 16. Deve possuir IGMP snooping para controle de tráfego de multicast; 17. Deve implementar MLD v1 e v2; 18. Deve implementar Spanning Tree por vlan e conforme os padrões IEEE 802.1w (Rapid Spanning Tree) e IEEE 802.1s (Multiple Spanning Tree). 19. Deve possuir priorização de pacotes (QoS) com 4 (quatro) filas de prioridade por porta; 20. Deve possuir autenticação IEEE 802.1x com assinalamento de VLAN por usuário; 21. Deve permitir a criação de listas de acesso (ACLs), internamente ao equipamento, baseadas em endereço IP de origem, endereço IP de destino, portas TCP e UDP, campo DSCP, campo ToS; 22. Deve possuir o protocolo “Network Time Protocol” (NTP), autenticado, para a sincronização do relógio com outros dispositivos de rede, garantindo a alta efetividade e segurança na troca de mensagens com os servidores de tempo; 23. Deve possuir interface USB para manipulação de arquivos com firmware ou configuração localmente; 24. Deve permitir configuração/administração remota através de SSH e SNMPv3; 25. Deve permitir a criação de dois níveis de administração e configuração do switch. Deve permitir a autenticação de usuário de gerência em servidor RADIUS e TACACS; 26. Deve permitir o envio de mensagens geradas pelo sistema em servidor externo (syslog), indicando a hora exata do acontecimento; 27. Deve possuir suporte ao padrão IEEE 802.3az Energy-Efficient Ethernet que define mecanismos para redução no consumo de energia dos links de rede durante os períodos de baixa utilização; 28. Deve ser fornecido com fonte de alimentação interna com capacidade para operar em tensões de 110V e 220V com comutação automática. Deve ser fornecido cabo de energia; 29. Gabinete padrão para montagem em rack de 19"; 30.Profundidade não superior a 31 cm - Motivo: Os racks de parede (6Us, 9Us e 12Us) instalados no IFSC possuem profundidade limitada, não superior a 31 cm considerando instalação de régua elétrica e manobra de cabos de energia dentro do mesmo. 30. Garantia mínima de 36 (trinta e seis) meses com envio de peças/equipamentos de reposição em até 5 dias úteis; 31. Os equipamentos deverão ser novos e sem uso. Não serão aceitos equipamentos usados, remanufaturados ou de demonstração. 32. Os equipamentos deverão ser entregues nas caixas lacradas não sendo aceitos equipamentos com caixas violadas.
EMPRESA: 01.181.242/0002-72 - COMPWIRE INFORMATICA S/A
44 SWITCH DE ACESSO 48 PORTAS - 2020 (44905237001000040) UNIDADE HUAWEI INC. R$ 3.825,76
  SWITCH DE ACESSO 48 PORTAS - Características técnicas mínimas: 1. Equipamento tipo switch gigabit ethernet com capacidade de operação em camada 2 do modelo OSI; 2. Deve ser fornecido com 48 (quarenta e oito) portas 10/100/1000Base-T para conexão de cabos de par metálico UTP com conector RJ-45. Deve suportar Auto-MDIX e negociação automática de speed e duplex; 3. Deve ser fornecido com 4 (quatro) slots para conexão de transceivers SFP para fibras ópticas multímodo e monomodo com velocidade de 1GbE. Estas portas devem ser de uso simultâneo com as portas 1000Base-T e não serão aceitas interfaces do tipo combo; 4. Deve possuir 52 (cinquenta e duas) portas ethernet ativas simultaneamente, não incluindo interfaces de empilhamento caso suportado pelo equipamento; 5. Deve permitir a criação de links agrupados virtualmente (link aggregation) de acordo com o padrão IEEE 802.3ad (Link Aggregation Control Protocol – LACP); 6. Deve possuir porta de console para total gerenciamento local, com conector RS-232, RJ-45 ou USB; 7. Deve possuir capacidade de vazão de pelo menos 75 (setenta e cinco) Mpps; 8. Deve possuir tabela para, no mínimo, 8.000 (oito mil) endereços MAC; 9. O equipamento deve permitir sua configuração automática com base em outro equipamento da rede, sem intervenção humana, permitindo a sua rápida substituição. Ao ser ligado, o equipamento deve buscar esta configuração em outro equipamento da rede, utilizando-se para isso parâmetros fornecidos pelo DHCP; 10. Deve identificar automaticamente portas em que telefones IP estejam conectados e associá-las automaticamente a VLAN de voz; 11. Deve permitir o espelhamento do tráfego de uma porta para outra porta do mesmo switch (port mirroring); 12. Deve possuir Jumbo Frame de pelo menos 9000 bytes; 13. Deve ser fornecido com capacidade instalada para operar em conformidade com o padrão IEEE 802.1Q para criação de redes virtuais, permitindo a criação de no mínimo 60 VLANs; 14.Permitir a descoberta de outros dispositivos na rede de forma automática através do protocolo LLDP (IEEE 802.1AB) ou semelhantes; 15. Deve possuir IGMP snooping para controle de tráfego de multicast; 16. Deve implementar MLD v1 e v2; 17. Deve implementar Spanning Tree por vlan e conforme os padrões IEEE 802.1w (Rapid Spanning Tree) e IEEE 802.1s (Multiple Spanning Tree); 18. Deve possuir priorização de pacotes (QoS) com 4 (quatro) filas de prioridade por porta; 19. Deve possuir autenticação IEEE 802.1x com assinalamento de VLAN por usuário; 20. Deve permitir a criação de listas de acesso (ACLs), internamente ao equipamento, baseadas em endereço IP de origem, endereço IP de destino, portas TCP e UDP, campo DSCP e campo ToS. 21. Deve possuir o protocolo “Network Time Protocol” (NTP), autenticado, para a sincronização do relógio com outros dispositivos de rede, garantindo a alta efetividade e segurança na troca de mensagens com os servidores de tempo; 22. Deve possuir interface USB para manipulação de arquivos com firmware ou configuração localmente; 23. Deve permitir configuração/administração remota através de SSH e SNMPv3; 24. Deve permitir a criação de dois níveis de administração e configuração do switch. Deve permitir a autenticação de usuário de gerência em servidor RADIUS e TACACS; 25. Deve permitir o envio de mensagens geradas pelo sistema em servidor externo (syslog), indicando a hora exata do acontecimento; 26. Deve possuir suporte ao padrão IEEE 802.3az Energy-Efficient Ethernet que define mecanismos para redução no consumo de energia dos links de rede durante os períodos de baixa utilização; 27. Deve ser fornecido com fonte de alimentação interna com capacidade para operar em tensões de 110V e 220V com comutação automática. Deve ser fornecido cabo de energia; 28. Gabinete padrão para montagem em rack de 19”; 29.Profundidade não superior a 31 cm - Motivo: Os racks de parede (6Us, 9Us e 12Us) instalados no IFSC possuem profundidade limitada, não superior a 31 cm considerando instalação de régua elétrica e manobra de cabos de energia dentro do mesmo. 30. Garantia mínima de 36 (trinta e seis) meses com envio de peças/equipamentos de reposição em até 5 dias úteis; 31. Os equipamentos deverão ser novos e sem uso. Não serão aceitos equipamentos usados, remanufaturados ou de demonstração. 32. Os equipamentos deverão ser entregues nas caixas lacradas não sendo aceitos equipamentos com caixas violadas.
EMPRESA: 01.181.242/0002-72 - COMPWIRE INFORMATICA S/A
45 TRANSCEIVER SFP 1000BASE-SX (5235003000877) UNIDADE HUAWEI INC. R$ 211,03
  TRANSCEIVER SFP 1000BASE-SX --> Características técnicas mínimas
1. Transceiver SFP para conexão de fibras ópticas multimodo;
2. Deve ser compatível com o padrão 1000Base-SX para fibras ópticas de até 550m;
3. Deve possuir conector LC;
4. Velocidade de 1GbE;
EMPRESA: 01.181.242/0002-72 - COMPWIRE INFORMATICA S/A
46 TRANSCEIVER SFP+ 10GBASE-SR (5235003000879) UNIDADE HUAWEI INC. R$ 891,53
  TRANSCEIVER SFP+ 10GBASE-SR -->Características técnicas mínimas:
1. Transceiver SFP+ para conexão de fibras ópticas multimodo;
2. Deve ser compatível com o padrão 10GBase-SR para fibras ópticas de até 400m;
3. Deve possuir conector LC;
4. Velocidade de 10GbE;
EMPRESA: 01.181.242/0002-72 - COMPWIRE INFORMATICA S/A

<< Voltar

SIPAC | DTIC - Diretoria de Tecnologia da Informação e Comunicação - (48) 3877-9000 | © UFRN | appdocker5-srv2.appdocker5-inst220/04/2021 08:13